ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

A inteligência artificial confronta-se com um novo dilema: ir além do que o ser humano lhe dá
09/06/2024 15:00

A inteligência artificial tem introduzido vários debates existenciais na sociedade. Filmes de ficção científica pintam cenários apocalíticos e distópicos sobre um futuro onde a humanidade já não detém a primazia do conhecimento e está subjugada a uma nova ordem mundial controlada por robôs. No entanto, o próximo debate existencial em cima da mesa não tem como alvo a humanidade, mas sim a própria inteligência artificial (IA).

De acordo com um novo estudo realizado pelo grupo Epoch AI, os sistemas de IA, como é o caso do famoso ChatGPT, vão esgotar os recursos que os tornam cada vez mais inteligentes: "as dezenas de biliões de palavras retiradas de milhares milhões de páginas da internet", lê-se no documento. E o momento está cada vez mais próximo: deve acontecer entre 2026 e 2032.

Tamay Besiroglu, uma das autoras do estudo, comparou esta problemática a uma "corrida ao ouro", em conversa com a Associated Press. Se a IA mantiver o ritmo de aprendizagem que tem registado nos últimos anos, os recursos vão rapidamente esgotar-se, uma vez que os humanos não conseguem produzir conteúdo à velocidade a que os sistemas de IA o absorvem.

"Se começarmos a encontrar estas restrições no que respeita à quantidade de dados que temos disponíveis, deixamos de conseguir dar escala aos nossos modelos de forma eficiente. E esta é a forma mais importante de expansão das capacidades e da qualidade dos dados que a inteligência artificial produz", explicou Besiroglu.

Até ao limite... e mais além 

As gigantes tecnológicas têm, cada vez mais, ampliado os seus sistemas que operam com recurso a esta tecnologia, através de acordos com meios de comunicação social, como é o caso do Wall Street Journal, e, até mesmo, com o Reddit, para se aproveitarem das milhares de discussões realizadas por dia nos fóruns da rede social. No entanto, isto não é suficiente, uma vez que não existem fóruns, artigos ou estudos suficientes para sustentar o crescimento exponencial que a tecnologia tem registado, principalmente, nos últimos anos.

Que opções têm então as gigantes tecnológicas que querem expandir cada vez mais os seus sistemas de IA? De acordo com o estudo, aceder a dados privados, como mensagens de texto ou emails, das pessoas poderia ser uma opção, caso não fosse eticamente reprovável – e mesmo aí só estariam a expandir os limites, em vez de os eliminar. Pagar a milhões de humanos para criar texto que os sistemas de IA possam utilizar também "não parece ser uma forma economicamente sustentável" para resolver a problemática.

A resposta pode estar mesmo na criação de dados sintéticos – ou seja, não elaborados por humanos. Sam Altman, CEO da OpenAI, admitiu, numa audiência realizada nas Nações Unidas em maio, que a empresa já se encontra a experimentar com a criação deste tipo de dados para treinar os seus sistemas de IA.

"Eu acho que o que precisamos é de dados de alta qualidade. Existem dados sintéticos de baixa qualidade, como existem dados humanos de baixa qualidade também" concluiu Altman, que acabou por admitir que basear a expansão da IA apenas nesta técnica poderá ser "ineficiente".

Recibos de salário usados para pressionar Governo
24/07/2024 06:00

EDP Renováveis assina contrato de 24 anos para armazenamento de energia nos EUA
24/07/2024 00:13

Nigéria duplica o salário mínimo para 39,6 euros após aumento do custo de vida
23/07/2024 23:47

Suspensa greve de 4.ª feira da CP após acordo sobre salários e carreiras
23/07/2024 22:59

Despesa em investigação e desenvolvimento atinge 4,5 mil milhões de euros em 2023
23/07/2024 22:32

Alphabet bate expectativas de lucro e receitas trimestrais
23/07/2024 21:31

Lucro trimestral da Tesla recua 45% para 1.478 milhões de dólares
23/07/2024 21:18

Portugal dá ?sinal de confiança? e reforça crédito para Angola
23/07/2024 21:04

Pedro Nuno diz que só "por birra" o Governo não reduz IRS este ano
23/07/2024 19:46

Apple pode vir a lançar iPhone dobrável em 2026
23/07/2024 19:34

Primeiro-ministro respeita decisão do Presidente e pede clarificação a PS e Chega sobre IRS
23/07/2024 19:30

Bruxelas investiga Glovo e Delivery Hero por suspeitas de cartelização
23/07/2024 18:48

Montenegro anuncia reforço da linha de crédito Portugal-Angola em mais 500 milhões de euros
23/07/2024 18:43

Sonangol fechou 2023 com lucro de 1,2 mil milhões
23/07/2024 18:30

Marcelo promulga diploma de recuperação do tempo de serviço docente
23/07/2024 18:18

Vodafone desiste da Nowo, não vai recorrer da decisão da AdC
23/07/2024 18:07

Marcelo Rebelo de Sousa promulga diploma que extingue Scut
23/07/2024 18:00

Marcelo promulga alívio do IRS mas diz que "impacto pode ser só no próximo ano"
23/07/2024 17:52

Contrato na Guiné vai render mais 290 milhões de dólares à Mota-Engil
23/07/2024 17:49

Medway recebe primeiros 20 vagões financiados pelo PRR espanhol
23/07/2024 17:37

Ajuda

Pesquisa de títulos

Fale Connosco