ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Wall Street pausa "rally". Índices perdem mais de 1%
05/03/2024 22:05

Os principais índices em Wall Street desvalorizaram mais de 1% esta terça-feira, depois de ontem o S&P 500 ter alcançado máximos históricos intradiários nos 5.149,67 pontos.

Os investidores estiveram mais cautelosos, numa semana em que são conhecidos vários indicadores económicos, principalmente sobre o mercado de trabalho, e em que o presidente da Reserva Federal, Jerome Powell, testemunha na Câmara dos Representantes, na quarta-feira, e no Senado, na quinta-feira.

O S&P 500, referência para a região, recuou 1,02% para 5.078,65 pontos, o industrial Dow Jones perdeu 1,04% para 38.585,19 pontos e o tecnológico Nasdaq Composite caiu 1,65% para 15.939,59 pontos.

Alguns estrategas ouvidos pela Reuters indicam que, depois de uma forte valorização, o "sell-off" nas cotadas do setor tecnológico esta terça-feira se deve à tomada de mais-valias.

"Talvez alguns investidores estejam a retirar as fichas da mesas e a proceder à tomada de algumas mais-valias em setores de maior risco", lançou, em declarações à Reuters, Kevin Gordon, analista da Charles Schwab. Isto, bem como algum nervosismo antes de Powell falar e antes de serem divulgados vários números do mercado laboral, penaliza os principais índices, acrescentou.

Entre os principais movimentos de mercado, a Apple desvalorizou 2,84%, depois de um relatório ter mostrado que as vendas do iPhone na China diminuíram 24% nas primeiras seis semanas do ano, numa altura em que a fabricante norte-americana enfrenta cada vez mais competição da rival local Huawei.

Já a Tesla perdeu 3,93%, após a "gigafactory" da marca na Alemanha ter sido obrigada a interromper a produção devido a um fogo posto.

A Nvidia, pelo contrário, avançou 0,86% para 859,54 dólares - o valor de fecho mais elevado de sempre. A fabricante de "chips" alcançou na segunda-feira máximos históricos de 876,95 dólares.

Ainda com ganhos, a Target pulou 12,1%, após ter anunciado contas do quarto trimestre positivas e ter revelado um "guidance" para 2024 que aponta para vendas acima do esperado.

Recibos de salário usados para pressionar Governo
24/07/2024 06:00

EDP Renováveis assina contrato de 24 anos para armazenamento de energia nos EUA
24/07/2024 00:13

Nigéria duplica o salário mínimo para 39,6 euros após aumento do custo de vida
23/07/2024 23:47

Suspensa greve de 4.ª feira da CP após acordo sobre salários e carreiras
23/07/2024 22:59

Despesa em investigação e desenvolvimento atinge 4,5 mil milhões de euros em 2023
23/07/2024 22:32

Alphabet bate expectativas de lucro e receitas trimestrais
23/07/2024 21:31

Lucro trimestral da Tesla recua 45% para 1.478 milhões de dólares
23/07/2024 21:18

Portugal dá ?sinal de confiança? e reforça crédito para Angola
23/07/2024 21:04

Pedro Nuno diz que só "por birra" o Governo não reduz IRS este ano
23/07/2024 19:46

Apple pode vir a lançar iPhone dobrável em 2026
23/07/2024 19:34

Primeiro-ministro respeita decisão do Presidente e pede clarificação a PS e Chega sobre IRS
23/07/2024 19:30

Bruxelas investiga Glovo e Delivery Hero por suspeitas de cartelização
23/07/2024 18:48

Montenegro anuncia reforço da linha de crédito Portugal-Angola em mais 500 milhões de euros
23/07/2024 18:43

Sonangol fechou 2023 com lucro de 1,2 mil milhões
23/07/2024 18:30

Marcelo promulga diploma de recuperação do tempo de serviço docente
23/07/2024 18:18

Vodafone desiste da Nowo, não vai recorrer da decisão da AdC
23/07/2024 18:07

Marcelo Rebelo de Sousa promulga diploma que extingue Scut
23/07/2024 18:00

Marcelo promulga alívio do IRS mas diz que "impacto pode ser só no próximo ano"
23/07/2024 17:52

Contrato na Guiné vai render mais 290 milhões de dólares à Mota-Engil
23/07/2024 17:49

Medway recebe primeiros 20 vagões financiados pelo PRR espanhol
23/07/2024 17:37

Ajuda

Pesquisa de títulos

Fale Connosco