ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Espanha reconhece Palestina por ser "necessidade perentória" para a paz
28-05-2024 15:09

Numa declaração em Madrid, antes do início da reunião do Conselho de Ministros, Pedro Sánchez sublinhou o reconhecimento da Palestina como Estado por parte de Espanha "não é apenas uma questão de justiça histórica", que responde a "aspirações legítimas" do povo palestiniano, "é uma necessidade perentória" para alcançar a paz.

"É a única maneira de avançar para a solução que todos reconhecemos como a única possível para ser alcançado um futuro de paz, a de um Estado palestiniano que conviva com o Estado de Israel em paz e em segurança", afirmou, numa declaração transmitida a partir do Palácio da Moncloa, a sede do Governo de Espanha.

Sánchez disse que não cabe a Espanha definir as fronteiras de outros Estados, pelo que o reconhecimento da Palestina tem como base as resoluções das Nações Unidas e os limites fixados em 1967, só reconhecendo alterações se forem acordadas entre as partes.

Para o líder do Governo espanhol, o Estado da Palestina tem de ser viável, com a Cisjordânia e a Faixa de Gaza ligadas por um corredor, a capital em Jerusalém Este e todo o território unificado sob "o governo legítimo" da Autoridade Nacional Palestiniana (ANP).

Neste contexto, sublinhou que o passo que vai dar hoje Espanha reflete também "a rejeição frontal e rotunda" do grupo islamita radical Hamas, que controla a Faixa de Gaza, foi o autor dos "ataques terroristas" em Israel em 7 de outubro e está contra a solução dos dois Estados (Israel e Palestina).

"Não é uma decisão contra ninguém, menos ainda contra Israel, um povo amigo, que respeitamos", afirmou Sánchez, que assegurou estar em causa "uma decisão histórica que tem um único objetivo, contribuir para que israelitas e palestinianos alcancem a paz".

Além de Espanha, a Noruega e a Irlanda comprometeram-se a reconhecer formalmente a Palestina como Estado a partir de hoje, juntando-se a mais de 140 países que já o fizeram em todo o mundo num momento em que Israel tem em curso, desde outubro, uma ofensiva militar na Faixa de Gaza.

Sánchez reiterou hoje que a decisão de Espanha tem como base o direito internacional e a defesa de uma "ordem internacional baseada em regras", seja em Gaza, seja na Ucrânia, e prometeu desenvolver "todos os esforços" para tornar uma realidade a solução dos dois Estados.

Para o primeiro-ministro de Espanha, o mais urgente é "pôr fim à crise sem precedentes na Faixa de Gaza", com um cessar-fogo imediato, a entrada de ajuda humanitária e a libertação de reféns israelitas por parte do Hamas.

Sánchez assegurou, por outro lado, apoio à Autoridade Nacional Palestiniana, o "parceiro para a paz", e disse que vai continuar a impulsionar a cooperação com "parceiros árabes que também trabalham para a paz e a prosperidade na região, assim como a realização de uma conferência internacional de paz para o Médio Oriente, que "torne realidade de uma vez por todas a solução dos dois estados".

Ex-PGR Cunha Rodrigues diz que tem havido abuso do recurso a escutas telefónicas
21-06-2024 22:06

Furação Nvidia perde força e pressiona Wall Street em dia de bruxaria tripla
21-06-2024 21:37

Paulo Rangel: Angola e Portugal têm "grande convergência" sobre questões internacionais
21-06-2024 19:22

AROEIRA IMPLEMENTA MELHORIAS NOS CAMPOS DE GOLFE
21-06-2024 18:12

Parlamento aprova fim de portagens nas ex-Scut
21-06-2024 18:11

A BTL ? Bolsa de Turismo de Lisboa, regressa à FIL de 12 a 16 de Março de 2025.
21-06-2024 17:58

Adega de Pegões ganha prémio de melhor vinho Tinto da Península de Setúbal e lança 3 novos vinhos de
21-06-2024 17:38

EDP não vai passar custo da tarifa social para as famílias
21-06-2024 17:00

Correção do BCP empurra Lisboa para o vermelho
21-06-2024 16:44

Pais Antunes eleito à segunda tentativa presidente do Conselho Económico e Social
21-06-2024 16:19

BPI vende carteira de malparado de 73 milhões de euros
21-06-2024 16:02

Aprovada comissão de inquérito à gestão da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa
21-06-2024 15:25

Revogada contribuição extraordinária sobre o alojamento local com ajuda do Chega
21-06-2024 15:13

Caso gémeas: Comissão de inquérito aprova proposta do Chega para ouvir António Costa
21-06-2024 14:57

Caso gémeas: Comissão de inquérito aprova proposta do Chega para ouvir António Costa
21-06-2024 14:57

O catalisador da transição energética foi a geopolítica
21-06-2024 14:30

Gasóleo e gasolina voltam a ficar mais caros na próxima semana
21-06-2024 14:24

Eletrificação vai dominar a mobilidade em Portugal
21-06-2024 14:00

Amazon prepara renovação de Alexa com IA generativa. Serviço custará 5 a 10 dólares por mês
21-06-2024 13:38

Operação Marquês: Supremo volta a recusar pedido de Sócrates para afastar juízes da Relação
21-06-2024 13:01

Ajuda

Pesquisa de títulos

Fale Connosco