ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Executivo aprova regime ?semi-automático? para aproveitamento de imoveis devolutos do Estado
27-05-2024 18:33

O Governo aprovou esta segunda-feira em Conselho de Ministros um novo regime legal semiautomático para aproveitar imóveis públicos devolutos ou semi-devolutos. A iniciativa pode partir das câmaras ou de privados que saibam que um prédio não está a ser usado e apresentem o respetivo projeto.


Ao mesmo tempo, foi aprovada uma proposta de lei para revogar o arrendamento forçado, que tinha sido aprovado pelo anterior Governo no âmbito do Mais Habitação. Esta medida, em concreto, terá de ir ao Parlamento, já que se trata da alteração de uma lei da Assembleia da República. 


Em relação ao novo regime agora aprovado, tratando-se de imóveis que estejam a ser geridos pela Estamo, a empresa pública que gere o parimónio do Estado, esta apenas poderá recusar um projeto que lhe seja apresentado se este "for ilegal" ou se para o mesmo edifício existir já um projeto do mesmo género, explicou o ministro da Presidência na conferência de imprensa que se segiu à reunião do Governo. 


A ideia, concretizou Leitão Amaro, é injetar casas no mercado e "pôr o Estado a dar o exemplo". O ministro diz que o número de habitações a disponibilizar por esta via "dependerá da iniciativa" quer das câmaras, quer dos investidores privados que desejam aproveitar o novo regime e salientou que "são elegíveis todos os imóveis públicos que se encontreem devolutos ou sub-aproveitados". 


"O Estado tem de dar o exmplo, não pode estar a castigar privados e a deixar os seus imóveis sem aproveitamento", sublinhou. Este regime "permite uma injeção semi-automática dos imoveis" no mercado, "confiando nas autarquias para, por si ou com promotores privados, desenvolverem projetos sobre imoveis devolutos ou semiutilizados, para um fim público que caiba dentro das atribuições dos municipios", concretizou Leitão Amaro. 


"Este é um regime novo em que a iniciativa de base local permite acelerar, identificar e pôr à disposição milhares de imoveis do Estado que estão parados", acredita o ministro.  

Ursula, Charles e o ódio ao mais alto nível
18-06-2024 12:30

Putin acena a Kim Jong-un com alianças na primeira visita de Estado à Coreia do Norte em 24 anos
18-06-2024 11:50

Produção de hidrogénio e gases renováveis com incentivos de até 15 milhões por projeto
18-06-2024 11:46

Revolut alarga oferta de investimento a obrigações. Portugal incluído
18-06-2024 11:11

NOW derrota RTP3 no dia de estreia
18-06-2024 09:50

Dona da Parmalat com OK da Concorrência para compra da proprietária dos queijos Paiva
18-06-2024 09:08

PSI acompanha otimismo dos mercados e sobe 0,53%
18-06-2024 08:19

5 coisas que precisa de saber para começar o dia
18-06-2024 07:30

O aumento da despesa da ADSE, a espera pelo Fundo Ambiental e o corredor do Lobito
18-06-2024 07:01

Montenegro diz que nome de Costa para Conselho Europeu reúne "todas as condições para ser aceite" na
18-06-2024 00:38

Jantar de líderes da UE termina sem acordo após primeira tentativa sobre cargos de topo
17-06-2024 23:25

Governo promete "linhas de ação" até ao fim do ano para assegurar disponibilidade de água
17-06-2024 23:12

Exigência salariais alemãs acima da inflação preocupam BCE
17-06-2024 22:10

Nasdaq e S&P 500 atingem novos máximos. Apple prossegue "rally"
17-06-2024 21:40

Semapa investe 1,2 milhões e compra 0,046% da Navigator
17-06-2024 21:09

Plenário de trabalhadores da Transtejo Soflusa interrompe ligações fluviais quarta-feira à tarde
17-06-2024 20:45

EDP fecha venda à sua maior acionista de 11,6% da CEM Macau por 100 milhões
17-06-2024 19:45

Trabalhadores da bolsa de valores italiana em greve contra a Euronext
17-06-2024 19:34

Socialistas europeus destacam "bom colega" , mas PPE lança dúvidas sobre futuro de Costa
17-06-2024 19:07

Por que motivo tantos estrangeiros escolhem Portugal para investir no mercado imobiliário
17-06-2024 17:40

Ajuda

Pesquisa de títulos

Fale Connosco