ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Chega propõe inquérito parlamentar sobre Santa Casa e apela à viabilização por PSD e PS
16/05/2024 15:23

O presidente do Chega anunciou esta quinta-feira que o partido entregou no parlamento uma proposta de comissão de inquérito sobre a gestão e conduta dos anteriores responsáveis da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML).

Segundo André Ventura, a iniciativa do Chega, que já consta da página do parlamento, foi entregue ainda antes de outra, da Iniciativa Liberal, no mesmo sentido, mas disse estar disponível para trabalhar num texto conjunto.

"O Chega ponderou todos os instrumentos possíveis para obter esclarecimentos, mas ontem à noite decidimos dar entrada de um inquérito parlamentar que será discutido nos próximos dias", anunciou aos jornalistas no parlamento.

Ventura disse não querer "banalizar as comissões parlamentares de inquérito", mas considerou que este é "o único instrumento que pode apurar a verdade sobre as acusações graves de uso indevido de dinheiro público" na SCML.

"Ainda hoje encetaremos conversações com PS e PSD" para que possam viabilizar esta iniciativa, disse, até porque o Chega já utilizou o seu direito potestativo de impor um inquérito parlamentar (limitado a um por sessão legislativa) sobre o caso das crianças brasileiras tratadas em Portugal.

De acordo com o projeto disponível na página da Internet da Assembleia da República, o Chega pretende um inquérito parlamentar "para averiguação da gestão, transparência de funções e conduta dos anteriores responsáveis envolvidos nos desequilíbrios de contas e funcionamento da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa".

Ventura salientou que as comissões de inquérito têm um conjunto de poderes que as comissões permanentes não dispõem, nomeadamente a obrigatoriedade de envio de documentação.

"Queremos perceber porque é que a SCML tem 500 pessoas com salários de chefe", exemplificou.

Segundo Ventura, há "acusações graves da ministra à antiga provedora" e, sobretudo, suspeitas de "dinheiro desbaratado em investimento no Brasil".

"Isto é, eventualmente, até mais grave que o caso da TAP, não poderíamos usar um critério diferente", justificou.

A administração da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa foi exonerada a 29 de abril passado.

Esta situação levou na quarta-feira Ana Jorge a ser ouvida no parlamento e hoje é a vez da ministra Maria do Rosário Ramalho dar explicações aos deputados.

"Nos últimos dias tivemos noticias particularmente graves em relação à SCML, que vão no sentido de ter havido um conjunto de investimentos duvidosos e com resultados objetivamente escandalosos", apontou.

Para o líder do Chega, as audições parlamentares dos últimos dias permitiram perceber que "a gestão dos últimos anos da SCML foi altamente danosa para o erário público".

"Podia ser um mero ato de má gestão ou de incompetente administração, mas os dados que têm vindo à tona nos últimos dias demonstram-nos que temos tido uma gestão abusiva, luxuosa e, por diversas vezes, negligente e grosseira do património da Santa Casa", acusou.

Ventura disse ter "perfeita noção do momento parlamentar" que se vive hoje, referindo-se a iniciativas desencadeadas pelo seu partido de promover uma comissão parlamentar especial para acusar o Presidente da República de traição à pátria e de impor um inquérito ao caso das crianças gémeas luso-brasileiras tratadas em Portugal.

"Mas o parlamento não pode ignorar a gravidade das declarações que têm vindo a público, quer de membros do Governo, quer de membros da antiga administração da Santa Casa", afirmou.

Metalurgia defende controlo de Bruxelas à importação de produtos acabados
23/06/2024 09:32

Paula Franco: IRS deve continuar a descer no próximo Orçamento do Estado
22/06/2024 21:00

Euro2024: Portugal nos 'oitavos' como vencedor do Grupo F ao bater Turquia
22/06/2024 18:55

Morreu o presidente da administração do Metro de Lisboa, Vitor Domingues dos Santos
22/06/2024 16:37

IL debate estatutos e programa político em convenção não eletiva de 5 a 7 de julho
22/06/2024 15:54

PS insiste com Aguiar-Branco por falta de resposta do ministro das Finanças
22/06/2024 13:55

ASAE suspende 16 restaurantes ilegais em zona turística de Lisboa
22/06/2024 12:13

Negócios Record: "Estamos a ser puxados para baixo [no ranking] porque os clubes não estão a fazer p
22/06/2024 12:00

Costa está "especialmente habilitado" para liderar Conselho Europeu, diz João Leão
22/06/2024 10:34

João Leão: Há um "risco significativo" do OE2025 ser chumbado e Portugal voltar ao défice
22/06/2024 10:22

Começa um novo ciclo de regras europeias. O que está em causa?
22/06/2024 10:00

Ex-PGR Cunha Rodrigues diz que tem havido abuso do recurso a escutas telefónicas
21/06/2024 22:06

Furação Nvidia perde força e pressiona Wall Street em dia de bruxaria tripla
21/06/2024 21:37

Paulo Rangel: Angola e Portugal têm "grande convergência" sobre questões internacionais
21/06/2024 19:22

AROEIRA IMPLEMENTA MELHORIAS NOS CAMPOS DE GOLFE
21/06/2024 18:12

Parlamento aprova fim de portagens nas ex-Scut
21/06/2024 18:11

A BTL ? Bolsa de Turismo de Lisboa, regressa à FIL de 12 a 16 de Março de 2025.
21/06/2024 17:58

Adega de Pegões ganha prémio de melhor vinho Tinto da Península de Setúbal e lança 3 novos vinhos de
21/06/2024 17:38

EDP não vai passar custo da tarifa social para as famílias
21/06/2024 17:00

Correção do BCP empurra Lisboa para o vermelho
21/06/2024 16:44

Ajuda

Pesquisa de títulos

Fale Connosco