ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

OPEP+ vai manter cortes até meados do ano
03/03/2024 14:25

A OPEP+ deverá prolongar os cortes no fornecimento de petróleo até meados do ano, numa tentativa de evitar um aumento da oferta, evitando a queda de preços.

As restrições - que, na prática, totalizam cerca de 2 milhões de barris por dia - manter-se-ão em vigor até ao final de junho, de acordo com delegados da organização, citados pela Bloomberg, que pediram para não serem identificados uma vez que a informação não é pública. A Arábia Saudita, líder do grupo, é responsável por metade da redução prometida.

Os analistas já esperavam a prorrogação do corte por mais tempo, considerando uma decisão necessária para compensar o menor no consumo mundial de combustível e o aumento da produção de vários rivais da OPEP+, nomeadamente os EUA.

Este ano, os preços do petróleo mantiveram-se próximos dos 80 dólares por barril, apesar das perturbações causadas pelos conflitos no Médio Oriente.

Recorde-se que a OPEP+ tem atualmente em vigor um corte global da oferta de dois milhões de barris por dia. Este volume de redução foi definido em agosto de 2022 e renovado para o conjunto de 2023, prevendo-se que continue a ser reiterado este ano. Além disso, tem sido continuamente confirmada, desde há um ano, uma redução suplementar: um milhão de barris por dia por parte da Arábia Saudita e 300 mil barris diários à conta da Rússia. Assim, com o corte adicional de 1,3 milhões de barris diários que está em vigor devido às reduções unilaterais de Riade e Moscovo, a retirada total de crude do mercado está atualmente nos 3,3 milhões.

G7 aprova criação de ?mesa de emergência? permanente sobre transporte marítimo
13/04/2024 20:40

Bloco afirma que ?Governo toma Portugal por parvo? quanto à redução do IRS
13/04/2024 19:54

PCP acusa Governo de fraude e de só querer reduzir impostos a grandes empresas
13/04/2024 19:32

Governo pede a portugueses que estejam em Israel para regressarem
13/04/2024 19:18

Futuros donos da Greenvolt querem chegar a um bilião de dólares em ativos
13/04/2024 19:00

Mais de 100 antigos combatentes vão entrar em greve de fome em 24 de abril
13/04/2024 18:00

Índia pede a Irão que garanta segurança de 17 indianos em navio português capturado
13/04/2024 16:52

Governo brasileiro suspende publicidade na rede social X após críticas de Musk
13/04/2024 16:12

Poiares Maduro: Há um grande desafio pela frente e "a UEFA está a enterrar a cabeça na areia"
13/04/2024 15:42

Hugo Soares: Primeiro-ministro ?não mentiu? e foi ?cristalino? sobre alívio fiscal
13/04/2024 14:21

PS pede debate de urgência com ministro das Finanças sobre redução do IRS
13/04/2024 14:14

Governo diz ser ?indesmentível? que corte no IRS leva a menos 1,5 mil milhões face a 2023
13/04/2024 14:05

Décio fez-se empresário em Penha Longa aos 24 anos e já emprega 200 pessoas
13/04/2024 13:45

Portugal pede esclarecimentos a Teerão sobre navio apresado no estreito de Ormuz
13/04/2024 13:13

Forças iranianas assaltam navio com bandeira portuguesa no estreito de Ormuz
13/04/2024 12:21

Web Summit no Brasil é rampa para portugueses em mercado fundamental
13/04/2024 10:10

Portugal precisa de construir 45 mil casas por ano para resolver crise habitacional
13/04/2024 10:08

TAP: Primeiro ano de Luís Rodrigues na liderança marcado por lucro recorde
13/04/2024 09:31

PSP alerta para burlas relacionadas com investimentos nas redes sociais
13/04/2024 09:19

México é o principal produtor de fentanil ilegal mas não tem o suficiente para uso médico
13/04/2024 09:13

Ajuda

Pesquisa de títulos

Fale Connosco