ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Medina acredita que PIB pode crescer 1,5% em 2024 apesar de previsões pessimistas
23/02/2024 09:34

O ministro das Finanças, Fernando Medina, disse acreditar, esta sexta-feira, que o Produto Interno Bruto (PIB) ainda pode crescer 1,5% este ano, sendo este um "número atingível", apesar das previsões mais pessimistas da Comissão Europeia.

"É muito cedo no ano para fazer alguma alteração relativamente à previsão do Governo sobre essa matéria. Creio que os dados que temos e que tivemos do último trimestre, aliás, pelo efeito que têm de arrastamento para o ano de 2024, reforçam a convocação de que o número de 1,5% é um número atingível no ano de 2024", indicou Fernando Medina, falando à imprensa portuguesa na cidade belga de Gante.

Nas declarações à chegada à reunião informal dos ministros das Finanças da Zona Euro e da União Europeia, o governante foi também questionado sobre a subida do desemprego em Portugal, pelo sétimo mês consecutivo, indicando que, apesar de tal acréscimo, também houve "aumento do emprego".

"Qualquer aumento do desemprego é, obviamente, uma notícia que preocupa e que não é do agrado de nenhum ministro das Finanças. Agora temos que perceber a situação que nós estamos a viver, uma situação muito excecional [...] na qual a capacidade de criação de empregos muitas vezes não segue exatamente o mesmo ritmo da chegada das pessoas ao mercado de trabalho e por isso é que nós estamos a ter este paradoxo é que o emprego também está a aumentar", elencou Fernando Medina.

E salientou: "Preocupa-me a situação do desemprego, [mas] preocupar-me ia mais se a economia estivesse um ponto de destruição de empregos face àquele que temos e não a crescer empregos".

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego aumentou em janeiro pelo sétimo mês consecutivo, subindo 4% em termos homólogos e 5,5% em cadeia, para 335.053, segundo dados divulgados na terça-feira.

Nas previsões económicas de inverno, divulgadas em meados de fevereiro, a Comissão Europeia disse prever que o PIB português cresça 1,2% em 2024 e 1,8% em 2025, uma revisão em baixa de uma décima para este ano, mas acima da média da zona euro e da União Europeia.

Nas previsões económicas de inverno, contudo, Bruxelas colocou Portugal, entre os países da moeda única, com o segundo maior abrandamento do ritmo de crescimento entre 2023 e 2024 (1,1 pontos percentuais), apenas ultrapassado por Malta (1,5 pontos percentuais).

O executivo comunitário estimou, então, que o crescimento do PIB português passe de 2,3% em 2023 para 1,2% em 2024 e 1,8% em 2025, quando nas previsões de outono projetava um crescimento em 2024 de 1,3%.

Bruxelas assinalou que o crescimento em Portugal deverá "continuar moderado no início de 2024", afetado pela "fraca procura por parte dos principais parceiros comerciais" e só aumente gradualmente posteriormente.

No Orçamento do Estado para 2024 (OE2024), o Ministério das Finanças previu um crescimento do PIB de 1,5% este ano, tal como o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Entre as principais instituições económicas nacionais e internacionais, para 2024, o Conselho das Finanças Públicas (CFP) projeta uma expansão do PIB de 1,6%, enquanto o Banco de Portugal de Portugal (BdP) e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) de 1,2%.

PCP acusa Governo de fraude e de só querer reduzir impostos a grandes empresas
13/04/2024 19:32

Governo pede a portugueses que estejam em Israel para regressarem
13/04/2024 19:18

Futuros donos da Greenvolt querem chegar a um bilião de dólares em ativos
13/04/2024 19:00

Mais de 100 antigos combatentes vão entrar em greve de fome em 24 de abril
13/04/2024 18:00

Índia pede a Irão que garanta segurança de 17 indianos em navio português capturado
13/04/2024 16:52

Governo brasileiro suspende publicidade na rede social X após críticas de Musk
13/04/2024 16:12

Poiares Maduro: Há um grande desafio pela frente e "a UEFA está a enterrar a cabeça na areia"
13/04/2024 15:42

Hugo Soares: Primeiro-ministro ?não mentiu? e foi ?cristalino? sobre alívio fiscal
13/04/2024 14:21

PS pede debate de urgência com ministro das Finanças sobre redução do IRS
13/04/2024 14:14

Governo diz ser ?indesmentível? que corte no IRS leva a menos 1,5 mil milhões face a 2023
13/04/2024 14:05

Décio fez-se empresário em Penha Longa aos 24 anos e já emprega 200 pessoas
13/04/2024 13:45

Portugal pede esclarecimentos a Teerão sobre navio apresado no estreito de Ormuz
13/04/2024 13:13

Forças iranianas assaltam navio com bandeira portuguesa no estreito de Ormuz
13/04/2024 12:21

Web Summit no Brasil é rampa para portugueses em mercado fundamental
13/04/2024 10:10

Portugal precisa de construir 45 mil casas por ano para resolver crise habitacional
13/04/2024 10:08

TAP: Primeiro ano de Luís Rodrigues na liderança marcado por lucro recorde
13/04/2024 09:31

PSP alerta para burlas relacionadas com investimentos nas redes sociais
13/04/2024 09:19

México é o principal produtor de fentanil ilegal mas não tem o suficiente para uso médico
13/04/2024 09:13

Morreu Roberto Cavalli ícone de estilo e símbolo da moda italiana
12/04/2024 23:53

Pedro Nuno acusa Governo de "fraude e embuste" sobre alívio fiscal e pede explicações
12/04/2024 22:05

Ajuda

Pesquisa de títulos

Fale Connosco