ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Michel discute "futuro desafiante" da UE com Costa e outros líderes europeus
28-11-2023 22:37

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, discutiu esta noite o "futuro desafiante" da União Europeia (UE) com o primeiro-ministro, António Costa, e outros líderes europeus, terminando as discussões sobre as prioridades políticas pós-eleições de junho de 2024.

"Com os colegas de França, Países Baixos, Estónia, Luxemburgo e Portugal, estamos a concentrar-nos nas nossas prioridades para tornar a UE mais forte e mais influente e cumprir as promessas dos nossos pais fundadores: democracia, prosperidade, segurança e paz num futuro desafiante", escreveu Charles Michel, numa publicação na rede social X (antigo Twitter).

António Costa participou naquele que foi o quarto e último jantar de debate promovido por Charles Michel sobre as prioridades políticas da UE no futuro, no contexto das eleições para o Parlamento Europeu em junho de 2024 e antes da nomeação da próxima Comissão Europeia, após o responsável europeu ter iniciado na semana passada as consultas aos chefes de Governo e de Estado da União sobre a nova Agenda Estratégica.

O evento decorreu no Palácio do Eliseu, em Paris, sendo organizado pela Presidência francesa.

Além do chefe de Governo português, participaram líderes como o anfitrião Presidente francês, Emmanuel Macron, a primeira-ministra da Estónia, Kaja Kallas, o recém-eleito primeiro-ministro do Luxemburgo, Luc Frieden, e ainda o demissionário primeiro-ministro dos Países Baixos, Mark Rutte.

O novo primeiro-ministro da Eslováquia, Robert Fico, não esteve presente, ao contrário do anteriormente anunciado.

Antes do jantar de hoje sobre a nova Agenda Estratégica da UE, realizaram-se outros em Copenhaga, Zagreb e em Berlim.

Na carta-convite enviada aos líderes europeus no início de novembro, Charles Michel dava conta de que o objetivo era, em "pequenos grupos", refletir "sobre a capacidade da UE de agir e de atingir os seus objetivos" em áreas como a segurança e defesa, a resiliência e competitividade, a energia, migração e o alargamento da União.

Em cima da mesa têm estado questões como as reformas a realizar na UE no contexto do futuro alargamento, o reforço do orçamento comunitário dadas as prioridades comuns e ainda a melhoria da tomada de decisões, debatendo se isso implicaria, por exemplo, mais votações por maioria qualificada em vez de unanimidade.

Tais iniciativas surgem depois de, no Conselho Europeu de Granada, no início de outubro, os chefes de Governo e de Estado da UE terem definido um quadro geral para uma União mais resiliente, ao nível interno e mundial.

Na ocasião, António Costa defendeu uma nova arquitetura institucional da UE, propondo "um edifício multifuncional, que assenta em fundações sólidas, [...] que são os valores comuns", mas no qual existem "um conjunto de espaços que cada um utiliza de acordo com a sua própria vontade de participar ou não participar".

A ideia seria, de acordo com o chefe de Governo, evitar "sucessivas questões de bloqueio", isto depois de a Hungria ter vindo a bloquear vários dossiês europeus nos últimos meses.

Budapeste também ameaça vetar dossiês no decisivo Conselho Europeu de dezembro, no qual os líderes da UE tentarão acordos sobre questões como a abertura de negociações formais de adesão com a Ucrânia e a Moldova, a revisão do orçamento plurianual até 2027 (com uma reserva financeira para apoiar a reconstrução da Ucrânia de 50 mil milhões de euros), o novo pacto de migrações e asilo e ainda as novas regras orçamentais comunitárias.

IMF ? Índice PCE: Inflação dos EUA subiu em janeiro
04-03-2024 13:30

Sindicato dos trabalhadores contraria CGD e reafirma 70% de adesão "massiva" à greve
04-03-2024 12:55

Bruxelas multa Apple em 1,8 mil milhões de euros. Empresa da maçã vai recorrer
04-03-2024 12:46

Sumol+Compal sobe salário base para 860 euros
04-03-2024 11:53

Juro dos novos depósitos desceu em janeiro. É o primeiro recuo desde setembro de 2022
04-03-2024 11:15

Bitcoin supera os 65 mil dólares. Está a menos de quatro mil do recorde absoluto
04-03-2024 11:12

Savannah já tem "short list" de parceiros para a mina de Boticas e procura financiamento
04-03-2024 11:05

Lidl investe 9,5 milhões de euros em nova loja em Loulé
04-03-2024 10:54

Mário Leite Silva acusa Angola de boicotar os seus requerimentos
04-03-2024 10:47

Brasileira TSBetc escolhe o Porto para instalar a sua primeira base internacional
04-03-2024 10:10

Novo Banco quer vender bens de Luís Filipe Vieira em Portugal
04-03-2024 09:47

Revolut avança com sucursal em Portugal e obtenção de IBAN nacional
04-03-2024 09:36

Empresa quer impulsionar construção de pontes em madeira em Portugal e Espanha
04-03-2024 09:30

Mota-Engil e Galp dão ânimo à bolsa de Lisboa
04-03-2024 08:16

5 coisas que precisa de saber para começar o dia
04-03-2024 07:30

O peso das exportações no PIB, as propostas dos partidos para Segurança Social e as fortunas
04-03-2024 07:01

Marques Mendes: Esta vai ser a semana do tudo ou nada
03-03-2024 21:37

Portugal recebeu 118 mil pessoas em 2023 e "metade tinha nacionalidade portuguesa", sublinha Gonçalo
03-03-2024 19:04

A sua semana dia a dia: Acelera época de contas do PSI e BCE reúne-se
03-03-2024 19:00

OPEP+ vai manter cortes até meados do ano
03-03-2024 14:25

Ajuda

Pesquisa de títulos

Fale Connosco