ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

APAN distingue as campanhas mais eficazes de marketing e comunicação
27/11/2023 13:45

Conversas sérias e gargalhadas, temas sensíveis, inclusivos e divertidos, ideias fora da caixa e outras que já deitaram a caixa fora, glamour e muita animação… Houve de tudo na XIX Gala dos Prémios Eficácia, promovidos pela Associação Portuguesa de Anunciantes, em que o Grande Prémio foi atribuído à NOS.

"Temos de falar sobre nós" – provavelmente, já ouviu esta frase em algum momento da sua vida. E como reagiu? Temeu pela relação? Seria o fim? A tensão que existe entre duas pessoas quando é necessário ter uma conversa "difícil" foi o tema da campanha da NOS, produzida pelas agências O Escritório e Arena Media, que venceu o Grande Prémio da XIX edição dos Prémios Eficácia promovidos pela Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN).

"Temos de falar sobre nós" – provavelmente, já ouviu esta frase em algum momento da sua vida. E como reagiu? Temeu pela relação? Seria o fim? A tensão que existe entre duas pessoas quando é necessário ter uma conversa "difícil" foi o tema da campanha da NOS, produzida pelas agências O Escritório e Arena Media, que venceu o Grande Prémio da XIX edição dos Prémios Eficácia promovidos pela Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN).

A gala, apresentada pelo humorista Tiago Dores, na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa, contou com uma casa cheia de ilustres profissionais do setor da comunicação e publicidade. No discurso de abertura, Tiago Simões, presidente da APAN, salientou que esta foi "uma das maiores edições dos Prémios Eficácia, quase com 150 casos". Nestes 19 anos, os Prémios já tiveram a concurso cerca de "1.800 casos analisados profundamente por mais de 200 jurados". Na opinião do presidente da APAN, "os anunciantes têm um papel central na indústria, economia e na sociedade": "São os nossos orçamentos que alimentam o setor do marketing e da publicidade, enquanto dinamizam a economia. Cada euro que investimos tem um impacto de quatro euros no PIB português. Os anunciantes são também a principal fonte de financiamento dos media, sendo essenciais para manter a sua independência e a sua liberdade. Uma imprensa livre é absolutamente central para uma democracia plural, que exigimos para Portugal", referiu.

 

Rita Torres-Batista, presidente do júri, destacou o "espírito de missão" dos 12 elementos que avaliaram os casos a concurso. A presidente assegura que o grupo encarou a tarefa com a "máxima objetividade e máximo rigor" e "fartou-se de trabalhar": "O júri começa a trabalhar em julho e acabou há uma semana e meia", afirmou, no final do seu discurso.

 

Uma lágrima no canto do olho

Os prémios são atribuídos em 18 categorias, sendo que a Data Driven foi acrescentada este ano para acompanhar as novas tendências do mercado. Além do Grande Prémio, a NOS venceu também duas medalhas de bronze nas categorias de Comunicação Tática e Telecomunicações e Media. Rita Torres-Batista, diretora de marketing e comunicação da NOS, subiu ao palco visivelmente emocionada com estas distinções. "Tenho uma lágrima no canto do olho", começou por confessar, prosseguindo: "Para mim, é uma emoção muito grande, como quando recebíamos uma nota da escola: era bom, excelente ou outra coisa. Isto é uma emoção parecida, porque os trabalhos são muito bons. Porque a qualidade é muito grande. O rigor e a exigência são muito grandes e a demonstração dá trabalho. Depois é uma emoção muito grande porque estamos entre amigos e colegas e mesmo na audiência estão muitos de nós, que já nos conhecemos há muitos anos e passámos por tanto juntos, neste mercado de altos e baixos. Já não sou uma novata nisto, já cá ando há alguns anos, e não será mau sinal ter uma lágrima no olho, porque é sinal de que não há nada de blasé em nós quando recebemos um prémio. Dá de facto muito trabalho." Rita Torres-Batista sublinhou ainda que faz parte do júri, mas nada teve a ver com o facto de a NOS ter recebido o Grande Prémio. "Eu não sabia. O júri não sabe, pois é uma votação secreta", esclareceu.

 

Para Tiago Simões, presidente da APAN, "dentro dos vários ouros da noite, esta campanha permitiu que a NOS, num mercado bastante maduro atingisse objetivos muito ambiciosos, como chegar à segunda posição em quota de mercado".

 

Outro dos grandes vencedores da noite foi o Continente, que leva para casa cinco medalhas: a prata e o bronze nas categorias Data Driven (com as campanhas "Cartão da Sorte", produzida pela agência Fuel; e "Ano em Revista", produzida pela Fuel e pela Innovagency), a prata em Brand Content & Entertainment (com a campanha "Festival da Comida" produzida pela Arena Media, LPM, SIC e Expanding Group), o ouro em Low Budget (atribuído à campanha "Carnaval" produzida pela Adagietto) e a prata em Ativação e Patrocínios (também atribuída à campanha "Festival da Comida"). Tiago Simões, que é diretor de marketing do Continente, além de presidente da APAN, admite estar "satisfeito com o desempenho do Continente", no entanto, prefere destacar "os grandes vencedores da noite: O Escritório enquanto Agência Criativa do Ano; a Initiative enquanto Agência de Meios e a NOS, vencedora do Grande Prémio".

 

APAN está a "sonhar alto" para celebrar 20 anos dos Prémios Eficácia

Em 2024, os Prémios Eficácia promovidos pela Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN) celebram 20 anos. Para o presidente da APAN, trata-se de "uma data especial", em que pretendem preparar "mais uma edição memorável" com "algumas surpresas". O secretário-geral, Ricardo Torres Assunção, admite que já estão "a sonhar alto" e que a APAN vai anunciar "novidades em breve". No seu discurso, na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa, o secretário-geral fez ainda uma "homenagem especial" a Manuela Botelho, pela sua "dedicação durante oito anos".

"O júri começou a trabalhar em julho e acabou há uma semana e meia." Rita Torres-Batista, presidente do júri dos Prémios Eficácia

Além dos grandes vencedores, a noite foi de festa para todas as marcas premiadas com medalhas de ouro, prata e bronze nas diversas categorias.

 

Na categoria Brand Content & Entertainment, o Dia Portugal ganhou a medalha de ouro, com a campanha "Supermercado sobre Rodas" produzida pela Mediaway e a Samsung venceu a medalha de bronze, com a campanha "Há uma noite para passar" produzida pela Uzina.

 

Na categoria Commerce & Shopper, a Brisa Colibri venceu a medalha de ouro com a campanha "É preciso parar para ver" produzida pela FunnyHow e Universal McCann. O Dia Portugal foi distinguido com a medalha de bronze pelo Folheto Digital do Minipreço e a Worten recebeu o bronze pela campanha de Natal.

 

A categoria A Força do Bem distingue campanhas de solidariedade e ação social: a medalha de ouro foi atribuída à MEO e Amnistia Internacional com a campanha "The Forgotten Team", produzida pela Dentsu Creative, que prestou tributo aos trabalhadores que morreram na construção dos estádios para o campeonato mundial de futebol no Qatar. A prata foi para a Unilever com a campanha "Beleza Real para todas as mulheres – o percurso da Dove" e o bronze para outra campanha da Amnistia Internacional com a MEO, que apelou aos portugueses para atribuírem a consignação de 0,5% do IRS às vítimas da guerra na Ucrânia.

 

No que diz respeito a distinguir a capacidade de fazer campanhas com baixo orçamento (Low Budget), o Continente ganhou a medalha de ouro; seguido da Penguin Random House, que venceu a prata com a campanha #emnomedamulher produzida pela Bar Ogilvy, na qual a Penguin Livros publicou uma edição especial em que vários autores famosos aparecem com o apelido da mãe e não do pai, como é socialmente definido (por exemplo: William Arden em vez de Shakespeare; Oscar Elgee em vez de Wilde; Jane Leigh em vez de Austen, entre outros). A medalha de bronze na categoria Low Budget foi atribuída a Giovanna Tavares pelo "The Unnoticed Fashion Show", produzido pela agência Lola Normajean, que incluiu modelos transexuais em vários desfiles da Moda Lisboa.

 

A estilista de lingerie para pessoas trans, Giovanna Tavares, venceu também a medalha de ouro na categoria "Envolvimento de Comunidades". A prata foi atribuída à Super Bock pela campanha "Amigos Amigos" e o bronze à IKEA com "O Design é para todos".

 

Na Utilização Criativa de Meios, o ouro vai para a Fidelidade com a campanha "Fidelidade a todas as idades", a prata para o Turismo de Portugal com "Close to Us" e o bronze para a Amnistia Internacional e MEO com "Breaking Sirens".

 

Quanto à Comunicação Tática, a medalha de ouro foi atribuída à Super Bock pela mesma campanha; a de prata ao Lidl Portugal com "A Comparação" e o bronze à NOS.

 

Na categoria de "Comunicação Institucional", a CUF arrecadou a medalha de ouro com a campanha Todo o cuidado é CUF; a Fidelidade ganhou a prata com "Fidelidade a todas as idades" e a IKEA venceu o bronze com "O Design é para todos".

 

A medalha de ouro na categoria Ativação e Patrocínios foi para a Amnistia Internacional com a NOS; a de prata para o Continente e a de bronze para o Turismo de Portugal.

 

No que diz respeito a Novos Produtos e Serviços, a Betclic ganhou o ouro com a campanha "Aposta com Ela", produzida pela Coming Soon, que retrata o lançamento da slot machine "Mega Santos", inspirada nos Santos Populares e na música "Aperta com Ela", de José Malhoa. A prata foi para a Unilever com a campanha de verão "Olhó Picolero" sobre os novos gelados Solero, da Olá. O bronze foi para a Samsung com "Há uma noite p’ra passar", frase da célebre música "Canção de Engate", de António Variações, que deu também nome ao concerto, em holograma, filmado pelo público com o telemóvel Samsung Galaxy S22.

"Os anunciantes têm um papel central na indústria, na economia e na sociedade."  Tiago Simões, presidente da APAN

Na categoria Restantes serviços e administração pública, a Santa Casa da Misericórdia venceu a medalha de ouro com a campanha da Lotaria Nacional "Uma em cada três é premiada", produzida pela Bar Ogilvy. A Galp venceu a medalha de prata com o Lançamento da Pluma e a Betclic levou o bronze pela "Aposta com Ela".

 

O Grupo Boticário, a Worten e o Lidl Portugal receberam, respetivamente, o ouro, a prata e o bronze na categoria Distribuição e Restauração.

 

Nos Serviços Financeiros e Seguros, a primeira medalha foi para o Millennium BCP com a Domiciliação do ordenado 2023, a segunda para o Novobanco com a campanha "Agora é o nosso tempo" e, a terceira, para a Fidelidade com "Fidelidade a todas as idades".

 

Na categoria Telecomunicações e Media, a medalha de ouro foi para a The Walt Disney Company Portugal com o projeto "ABCLGBTQIA+" produzido pelo estúdio da Walt Disney em conjunto com a Stream and Tough Guy: um glossário com expressões relacionadas com a comunidade LGBTQIA+ disponível para download gratuito em vários formatos, com o objetivo de ser utilizado para fins educativos. A medalha de prata foi atribuída à Cinemundo pela campanha "The Batman" e a de bronze para a NOS com "Temos que falar sobre NOS".

 

"Coisos e cenas" é a campanha da Maxmat, protagonizada por Nuno Markl num vídeo que junta o mundo real com animação 3D – ganhou a medalha de prata na categoria Produtos de Consumo Duradouro. A de bronze foi para a IKEA com "O Design é para todos". Nesta categoria, não houve atribuição de medalha de ouro.

 

No que diz respeito a Saúde, Higiene, Beleza e Cuidado Lar, o ouro foi para o Lidl Portugal com "Sensível – Cien Sun" – protetores solares para quem é "sensível ao sol e ao preço"; a prata para a CUF com "Todo o cuidado é CUF" e o bronze para a Unilever com a campanha "Beleza Real para todas as mulheres – o percurso da Dove".

 

Na categoria Alimentação e Bebidas, a Unilever arrecadou o ouro com a campanha de Verão "Olhó Picolero"; a Fromageries Bel ganhou a prata com a campanha "O número do Eduardo", um passatempo que oferecia uma viagem aos Açores a quem ligasse ao Eduardo, um produtor de leite certificado do Programa Leite de Vacas Felizes, e deixasse uma mensagem original. Por último, o Super Bock Group ganhou o bronze com a campanha "Amigos Amigos".



Casa cheia numa gala de sucesso

Quem esteve presente na reitoria da Universidade Nova, do Campus de Campolide, na XIX Gala dos Prémios Eficácia, promovidos pela Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN), assistiu a uma cerimónia na qual se distinguiram as melhores campanhas de marketing e comunicação do país. Foi mais uma noite importante para o setor. E foi mais uma noite memorável, cujo "ponto alto foi ter, mais uma vez, a casa cheia para celebrar e valorizar a indústria da comunicação e marketing", salientou Ricardo Torres Assunção, secretário-geral da APAN. "Hoje, premiamos os melhores a concurso, mas na verdade celebramos todos os profissionais e a qualidade cada vez mais elevada do trabalho que se faz em Portugal", acrescentou.

 

Por isso, o balanço que Ricardo Torres Assunção fez do evento só poderia ser positivo. "Foi mais uma noite de gala do setor. Tivemos muita qualidade na competição, muita exigência na seleção e uma organização que dignifica novamente toda a indústria. E, claro, é sempre uma alegria ver como os profissionais do setor aderem com entusiasmo a esta iniciativa. Estou muito satisfeito e muito orgulhoso de mais esta gala dos Prémios Eficácia", afirmou.

 

Tiago Simões, presidente da APAN, também se mostrou satisfeito no fim da gala. "É sempre importante destacar que foi mais uma noite de celebração do melhor que se faz na indústria da comunicação e do marketing em Portugal e isso, por si só, é extremamente importante para valorizar todo o setor. Isso é o mais importante", sublinhou.

Sobe e desce na semana não impede PSI de fechar em alta. Jerónimo Martins ganha 3%
23/02/2024 16:50

Centeno: BCE deve estar aberto a um corte dos juros em março
23/02/2024 16:15

Preços dos combustíveis aliviam na próxima semana. Gasóleo baixa três cêntimos e gasolina 1,5
23/02/2024 15:38

Negócios vence prémio da Euronext Lisbon
23/02/2024 15:30

EUA anunciam sanções a 500 entidades russas. É o maior pacote desde o início da guerra
23/02/2024 15:10

Volumes de transporte marítimo no Canal do Suez caem 55% numa semana
23/02/2024 14:38

Só 12% dos potenciais ?falsos recibos verdes? foram regularizados. ACT avança com inspeções
23/02/2024 14:25

A era digital e a revolução no posto de trabalho
23/02/2024 14:00

Contas de serviços mínimos bancários crescem 19% para 222 mil
23/02/2024 13:04

CAP vai juntar-se a protesto em Bruxelas em dia de reunião de ministros da Agricultura da UE
23/02/2024 12:50

Engarrafadora da Coca-Cola "bebe" 3.325 milhões de euros em receitas na Península Ibérica
23/02/2024 11:36

Sonangol diz que "há muita pressão" para vender posição no BCP
23/02/2024 11:11

Quebra no investimento penalizou PIB alemão no final de 2023
23/02/2024 10:58

Farfetch fechou escritórios de Braga em setembro
23/02/2024 10:11

Espanha cria observatório para reduzir impacto das alterações climáticas na saúde
23/02/2024 10:03

Advogado do Diabo com Ricardo Rio: "Há uma visão de que tudo se resolve através de políticas fiscais
23/02/2024 10:00

Medina acredita que PIB pode crescer 1,5% em 2024 apesar de previsões pessimistas
23/02/2024 09:34

Limpeza de inscritos no SNS retirou 100 mil das listas
23/02/2024 09:23

Bolsa de Lisboa na linha de água. Corticeira sobe mais de 1% mas Mota-Engil pressiona
23/02/2024 08:15

O Metro a derrapar, a falha no travão à caducidade, a Soma dos Dias e o seu Weekend
23/02/2024 07:30

Ajuda

Pesquisa de títulos

Fale Connosco