Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Evo Morales demite-se da presidência da Bolívia
10/11/2019 21:18

Evo Morales decidiu ceder este domingo às pressões e anunciou que iram decorrer novas eleições na Bolívia, depois de a Organização dos Estados Americanos, que fez uma auditoria ao último ato eleitoral, ter recomendado que fosse realizado um novo escrutínio. Isto porque identificou algumas irregularidades.
 
A organização divulgou um relatório este domingo, 10 de novembro, sobre as eleições de 20 de outubro, tendo identificado sérias irregularidades no ato eleitoral vencido por Evo Morales.
 
"As novas eleições nacionais vão permitir que o povo boliviano escolha democraticamente as novas autoridades com os seus votos", afirmou Morales aos jornalistas, citado pelas agências internacionais. O presidente da Bolívia apelou ainda para que as manifestações violentas que têm assolado as ruas do país desde as últimas eleições terminem. "Temos todos o dever de pacificar a Bolívia", salientou.
 
A Organização dos Estados Americanos diz ter encontrado "claras manipulações" no sistema de votos, o que põe em causa os resultados eleitorais. O relatório realça que é pouco provável que, tendo em consideração as irregularidades identificados, Morales conseguisse ter um resultado com uma distância de 10% face ao seu opositor – que nas eleições de outubro foi Carlos Mesa – de forma a evitar uma segunda volta.
 
Morales foi pressionado para se demitir do cargo de presidente da Bolívia, o que acabou por acontecer pouco depois de os militares terem sugerido que o deveria fazer para garantir a paz nas ruas.
 
"Sugerimos ao presidente que renuncie ao seu mandato presidencial, permitindo que a paz seja restaurada e que a estabilidade seja mantida pelo bem da nossa Bolívia", afirmou o general Williams Kaliman, líder das forças armadas do país.
 
Ao mesmo tempo, "pedimos ao povo boliviano que acabem com as atitudes de violência e desordem", acrescentou.  
 

Wall Street perde terreno em semana dominada por tarifas e política monetária
09/12/2019 21:19

Morgan Stanley elimina 1.500 empregos para cortar custos
09/12/2019 19:34

Operadores avisam que "a fidelização permite elevado nível de investimento"
09/12/2019 19:12

ISG lança Logística e Gestão de Operações
09/12/2019 17:33

Fecho dos mercados: China trava ímpeto nas bolsas europeias. Juros caem à espera da Fed e do BCE
09/12/2019 17:18

Governo lança programa plurianual para a Função Pública em 2020
09/12/2019 17:09

Governo deixa para quarta-feira proposta de aumentos salariais na Função Pública
09/12/2019 17:03

PSI-20 cai pela primeira vez em quarto sessões com BCP e energia a pressionar
09/12/2019 16:49

70% dos trabalhadores têxteis podem receber ordenado mínimo em 2020
09/12/2019 16:30

Queda das exportações chinesas deixam Wall Street sem direção
09/12/2019 14:54

Grupo bracarense "promove" Caminho da Fé com 26 milhões na Madeira
09/12/2019 14:54

Coreia do Norte cerra ataque e chama a Trump "velho incauto e desnorteado"
09/12/2019 13:44

Factoring em Portugal cresce quase 10% até setembro
09/12/2019 13:03

Rússia banida dos Jogos Olímpicos durante quatro anos devido a escândalo de doping
09/12/2019 10:46

IMF ? Eur/Cad poderá estar a inverter tendência de longo-prazo
09/12/2019 10:46

Oi pede mais tempo para concluir recuperação judicial
09/12/2019 10:36

Petrolífera britânica afunda mais de 50% após corte de metas de produção
09/12/2019 09:12

Finlândia vai ter a primeira-ministra a mais nova da atualidade com 34 anos
09/12/2019 08:19

Hoje é dia de Função Pública, mas o Negócios tem muito mais para lhe contar
09/12/2019 07:00

Trump lembra Kim Jong-un que tem "tudo a perder" após novo teste na Coreia do Norte
08/12/2019 18:41

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco