Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Salvini admite falar com Berlim e Paris sobre défice e põe juros em queda acentuada
24/05/2019 18:42

Matteo Salvini quer aproveitar o antecipado reforço da representação da Liga (extrema-direita) no Parlamento Europeu para depois encetar conversações com as autoridades de Berlim e de Paris a fim de garantir flexibilidade para fechar 2019 com um défice superior ao inicialmente acordado com Bruxelas.
A abordagem aparentemente conciliatória do líder da Liga e vice-primeiro-ministro italiano foi bem recebida nos mercados, levando a taxa de juro associada à dívida pública transalpina a 10 anos para mínimos de 7 de maio.
Nesta altura, a "yield" correspondente aos títulos soberanos de Itália com maturidade a 10 anos recua 8,5 pontos base para 2,551%.
O também ministro italiano do Interior reitera, contudo, a intenção de promover mudanças na política comunitária, sobretudo na Zona Euro e em particular nas regras orçamentais.
Em declarações à rádio RTL, Salvini admite que a Europa que pretende "mudar" é a União Europeia da chanceler alemã Angela Merkel e do presidente francês Emmanuel Macron, portanto admite, "se necessário", conversar com ambos.
Estas declarações surgem na antecâmara de umas eleições europeias que devem reforçar o peso de partidos eurocéticos e anti-UE, e Salvini quer tirar partido da nova correlação de forças para garantir mudanças no Tratado Orçamental e no Pacto de Estabilidade e Crescimento.  
Tudo isto devido à perspetiva de novo embate entre Roma e a Comissão Europeia, depois de o braço de ferro a propósito do orçamento para 2019 ter levado Bruxelas a pela primeira vez chumbar a proposta orçamental de um país-membro do euro.
O governo italiano previa um crescimento económico de 1% neste ano, contudo o abrandamento da economia global e a evolução da economia transalpina muito abaixo do esperado ameaçam manter o PIB do país estagnado.
Essa perspetiva torna improvável o cumprimento do défice de 2,04% estipulado para este ano. Para potenciar o crescimento económico, Salvini disse recentemente que o executivo de aliança entre a Liga e o 5 Estrelas de Luigi Di Maio poderá "furar alguns limites, como por exemplo a regra [do défice orçamental] dos 3% ou dos 130%-140% [de dívida]".
Apesar de Di Maio ter prontamente garantido que não será esse o caminho, até pelo risco de nova escalada nos juros da dívida pública, Salvini tem reafirmado a intenção de aprovar medidas que podem desequilibrar ainda mais as contas transalpinas.
Uma delas é a prometida redução dos impostos aplicados às empresas (e também às famílias). Outra é uma ligação férrea de alta velocidade entre Turim e Lyon (França). A primeira reduz a receita e a segunda agrava a despesa.

ERSE avisa EDP que instalação de contadores inteligentes "tem de acelerar"
19/09/2019 09:58

Sistema de alerta de incêndio por SMS também está sob suspeita
19/09/2019 08:58

Organizações ambientais dão parecer negativo a aeroporto do Montijo
19/09/2019 07:54

EDP vai recorrer da multa da AdC
19/09/2019 07:50

Nova Expressão desiste de anulação de conversão das acções preferenciais da Inapa
18/09/2019 22:31

Pistas de Powell sobre novos cortes de juros devolvem gás a Wall Street
18/09/2019 21:09

Quem torna públicas as listas de candidatos às legislativas? Até agora, ninguém
18/09/2019 21:09

Grupo inglês confirma investimento em Estarreja para produzir 4x4
18/09/2019 19:41

A Madeira e um professor
18/09/2019 19:41

Bestinver reduz posição na Semapa de 7,13% para 4,9%
18/09/2019 19:14

Fed corta juros em 25 pontos
18/09/2019 19:01

Trump ordena aumentar sanções ao Irão
18/09/2019 19:01

António Costa agradece a Artur Neves e não o substitui. Eduardo Cabrita fica com a pasta
18/09/2019 18:11

Société Générale aumenta preço-alvo da Galp para 15,75 euros
18/09/2019 18:02

Xplor, lider em soluções Sage
18/09/2019 17:26

Finerge compra empresa portuguesa de eólicas
18/09/2019 16:25

Ryanair chega a acordo com ANA e já não fecha base de Faro
18/09/2019 15:34

Secretário de Estado da Proteção Civil demite-se
18/09/2019 14:53

Wall Street abre em queda antes de decisão da Fed
18/09/2019 14:37

JPMorgan prevê mais oito anos de taxas negativas na Europa
18/09/2019 14:00

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco