Este website utiliza cookies (identificadores de sessão) para ter uma melhor experiência de navegação, utilização e para personalizar o conteúdo e anúncios disponibilizados. Clique aqui para obter mais informação sobre a utilização dos cookies e alterar os parâmetros de gestão de cookies.

Cookies Essenciais

  • Essenciais

  • Analíticos

  • Funcionalidade

  • Remarketing

Cookies Essenciais

São necessárias para otimizar a navegação e aceder a certas áreas e funcionalidades do website (acesso a áreas seguras do website através de um início de sessão). Estes Cookies estão sempre ativados.

Estes Cookies estão sempre Activos

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Oferta saudita por Ronaldo pode prejudicar ligas europeias, diz DBRS
05-12-2022 11:48

A DBRS afirma que a proposta milionária do clube saudita Al Nassr por Cristiano Ronaldo insere-se numa tendência que, no médio prazo, pode ter impacto na capacidade financeira e desportiva dos clubes europeus.

A oferta que os sauditas fazem por CR7 não foi confirmada nem desmentida, mas os diferentes números que têm sido noticiados pela imprensa desportiva apontam sempre para a casa das quatro a cinco centenas de milhões de euros. A ESPN, citada pela DBRS, fala num contrato de 3,5 anos, com um vencimento de 113 milhões de euros por ano, aos quais acresce uma compensação de 18 milhões de euros de salários que o futebolista deixou de receber no Manchester United. Os números colocam Ronaldo no topo da lista da Forbes dos desportistas mais bem pagos do planeta, muito à frente de Messi (que no Paris-Saint German recebe 75 milhões de euros por ano).

Numa nota publicada nesta segunda-feira, a agência de notação financeira recorda que as regras de Fair Play financeiro da UEFA determinam que a partir de 2023 os clubes europeus não podem gastar mais de 90% das suas receitas anuais em salários, transferências e honorários de agentes, limite que em 2025 baixa para 70%. A DBRS sublinha que se as receitas dos clubes não aumentarem, os salários serão mais limitados.

Além disso, o aumento dos salários individuais dos jogadores pode levar à redução da qualidade dos plantéis ao longo do tempo e a uma desvantagem competitiva em relação às equipas de fora da Europa.

Os especialistas acrescentam que "qualquer impacto negativo nos resultados desportivos, valor da marca e audiência também afetaria os perfis de crédito dos clubes de futebol europeus, e aqueles que não aumentem a receita e reinvistam nos plantéis estariam mais expostos".

A DBRS lembra que nos últimos anos os clubes de futebol na Europa aumentaram constantemente os gastos com transferências e salários dos jogadores. Investimentos como o da proposta saudita por Ronaldo "acrescentariam a esta competição", realçam.

O oferta árabe coloca mais pressão imediata no futebol norte-americano. A Major League Soccer (MLS) pode ver ameaçada a sua aposta na estratégia de fomentar a popularidade do desporto, contratando estrelas na fase descendente da carreira (incluindo Wayne Rooney, Thierry Henry, Zlatan Ibrahimovic e David Beckham).

A DBRS considera que os investimentos da Arábia Saudita ou outros países em atletas "representará um risco maior no curto prazo para desportos individuais como golfe, ténis, artes marciais mistas (MMA) e corrida.

A agência ressalva no entanto que "não acreditamos que atrair algumas estrelas para um desporto coletivo seja suficiente para gerar um interesse significativo dos adeptos, já que a qualidade geral de jogo ainda seria insuficiente para competir com a Premier League, La Liga, Serie A, ou a Bundesliga". A liga árabe "precisaria investir em dezenas de jogadores para melhorar a qualidade geral do jogo, e embora os jogadores individuais possam ir para lá para aumentar os salários, atrair o interesse dos adeptos exigiria massa crítica.

Gomes Cravinho lamenta ter nomeado ex-diretor para empresa pública
08-02-2023 13:19

Microsoft integra tecnologia da criadora do ChatGPT nos motores de busca
08-02-2023 12:50

Portuguesa Boost IT duplica vendas e quer contratar mais 250 pessoas
08-02-2023 12:39

Governo prepara "cartão refeição" para os transportes
08-02-2023 12:32

Biden deixa alerta à China no discurso do Estado da União
08-02-2023 12:15

Governo vai a Belém fazer balanço do PRR e Marcelo visita obras no terreno
08-02-2023 11:52

Desemprego agrava-se e taxa avança para 6,5% no quarto trimestre
08-02-2023 11:35

Portugal já recebeu terceiro "cheque" de 1,8 mil milhões do PRR
08-02-2023 11:30

Portugal emite mil milhões em dívida a dez anos com juro de 3,2%
08-02-2023 11:23

Famílias portuguesas são das poucas em que o rendimento ainda está abaixo do pré-pandemia
08-02-2023 11:05

Investigadores do Porto desenvolvem sistema de apoio a combate a catástrofes naturais
08-02-2023 10:39

Duarte Cordeiro: "Ainda este ano haverá navios elétricos a navegar no Tejo"
08-02-2023 10:34

Qantara investe mais de 500 milhões no desenvolvimento de parque logístico em Grândola
08-02-2023 09:34

Lucro da Société Générale cai 64% em 2022 devido à saída da Rússia
08-02-2023 09:04

Guimarães desenvolve projeto para reduzir desperdício alimentar
08-02-2023 08:56

BCE diminui requisito de capital da Caixa e mantém o do BCP e Novo Banco
08-02-2023 08:52

TAP perde 444 milhões com novos aviões Airbus
08-02-2023 08:40

Lisboa esboça sorriso em dia com pleno de ganhos
08-02-2023 08:15

Lucros do BNU caem 28% para 37,2 milhões de euros em 2022
08-02-2023 08:10

5 coisas que precisa de saber para começar o dia
08-02-2023 07:30

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco