Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Procura de viagens para Portugal dispara no Reino Unido horas antes de país entrar na "lista verde"
07/05/2021 10:50

O Governo de Boris Johnson revela hoje a lista de países para onde os britânicos podem fazer viagens turísticas a partir de 17 de maio. A expectativa é que Portugal venha a integrar este restrito lote de países que será incluído nesta lista verde (sem necessidade de quarentenas no regresso), pelo que a procura de viagens para o nosso país está já a disparar.

 

A tendência está a ser relatada por vários meios de comunicação britânicos, que dão conta de uma forte subida nos preços dos bilhetes de avião do Reino Unido para Portugal, precisamente a partir de 17 de maio.

 

Este agravamento reflete a forte procura por parte dos turistas britânicos, devido à expectativa de que Portugal seja incluído na lista verde que só hoje será conhecida oficialmente. Segundo o The Times, esta lista terá apenas cerca de 12 países. A "concorrer" com Portugal na classificação de países seguros para viagens turísticas já a partir de 17 de maio deverá estar Malta, Gibraltar e Israel. Já Espanha, França, Grécia e Itália deverão ser colocados na lista amarela, embora possam passar para a lista verde ainda do início das férias de verão.

 

Devido à pandemia de covid-19, atualmente é proibido viajar do Reino Unido para o estrangeiro sem justificação válida, nomeadamente em lazer, mas o Governo britânico vai aliviar as restrições a partir de 17 de maio, a terceira etapa do plano de desconfinamento.

Para tal introduziu uma sistema ordenado de acordo com as cores dos semáforos, sendo que os visitantes dos países da "lista verde" vão estar isentos de isolamento ou de testes à chegada. Terão apenas de realizar um teste PCR antes do embarque, mesmo se já estiverem vacinados.

 

Já os turistas britânicos que cheguem de países da "lista amarela" têm de fazer um teste PCR antes do embarque e ficar em quarentena pelo menos 5 dias no regresso, período durante a qual têm de fazer mais dois testes PCR. Um constrangimento que limitará a preferência destes destinos por parte dos turistas britânicos. O The Times dá conta de que a grande maioria dos países continuará na lista vermelha, para onde as viagens turísticas continuam proibidas.

 

Preços disparam

De acordo com o The National, as companhias aéreas britânicas estão já a refletir a elevada procura nos preços dos bilhetes.

 

Uma viagem na British Airways, do aeroporto de Heathrow para Faro, a 17 de maio, custa 530 libras. O mesmo voo para 15 de maio custa apenas 234 libras.

 

Um voo na Ryanair de Stansted para Lisboa tem o preço de 152 libras para 17 de maio e 15 libras para 16 de maio. A EasyJet está a cobrar 234 libras no voo entre Luton e Faro, contra o valor anterior de 73 libras. 

 

Este forte aumento da procura poderá significar que, depois de um ano negro, o pior para o turismo português poderá ter já ficado para trás. O Reino Unido é o maior emissor de turistas para o mercado português, pelo que se se confirmar que Portugal ficará na "lista verde" o Verão pode ser marcado por uma retoma do turismo por parte dos britânicos. 

O Reino Unido manteve-se como principal mercado emissor de turistas em 2020, representando 16,3% das dormidas de não residentes, apesar do decréscimo de 78,5% face ao ano anterior, de acordo com números do Instituto Nacional de Estatísticas.

Em 2019 Portugal foi visitado por 2,5 milhões de britânicos. 

Tiago Barbosa Ribeiro eleito candidato do PS à Câmara Municipal do Porto
14/06/2021 23:34

Wall Street em recordes à espera da Fed
14/06/2021 21:20

BNA enviou à PGR inspeção a banco comercial envolvido em suspeitas de crimes de elementos da Casa do
14/06/2021 20:51

João Miranda deixa liderança da Frulact à chegada ao pódio mundial
14/06/2021 20:05

Governo reforça dotação do regime de apoio à restruturação da vinha para 57 milhões
14/06/2021 19:52

CTT já executaram 77% do programa de compra de ações para dar a gestores. Investimento ascende a 4,8
14/06/2021 19:21

O (mau) estado da regulação
14/06/2021 19:03

Mota-Engil ganha contrato de 295 milhões no Mali
14/06/2021 18:27

Costa contraria Marcelo: Ninguém pode garantir que não se volta atrás no desconfinamento
14/06/2021 18:16

Qual a percentagem da população infetada no seu concelho até 8 de junho?
14/06/2021 18:03

Preços da eletricidade vão aumentar em julho
14/06/2021 17:27

Uso obrigatório de máscara na rua renovado até 12 de setembro
14/06/2021 17:12

Salto de mais de 3% da EDP Renováveis ajuda PSI-20 a destacar-se entre os pares
14/06/2021 16:46

Tiago Barbosa Ribeiro candidata-se pelo PS à Câmara do Porto
14/06/2021 16:34

CP repõe lotação máxima em comboios apenas com lugares sentados a partir de hoje
14/06/2021 16:14

Inflação com crescimento económico pode ser bom para desendividar
14/06/2021 15:30

Angola abre concurso para gestão de supermercados que pertenciam a generais 'Kopelipa' e 'Dino'
14/06/2021 15:18

Zona Euro está ?em ponto de viragem? e ?no caminho da recuperação?, diz Lagarde
14/06/2021 15:01

Revolução legislativa e de fontes de financiamento
14/06/2021 15:00

A importância de um banco central independente
14/06/2021 14:45

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco