Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Maiores bancos privados do Brasil aderem a coligação contra mudanças climáticas
01/10/2020 23:25

Os três maiores bancos privados do Brasil, Itaú Unibanco, Bradesco e Santander, informaram hoje que aderiram à Coligação Brasil Clima, Florestas e Agricultura, criada para tratar das questões decorrentes das alterações climáticas.

A coligação é um movimento multissetorial, composto por entidades que lideram o agronegócio no país sul-americano, as principais organizações civis da área do ambiente e clima, representantes do meio académico, associações setoriais e empresas.

"Por meio desses agentes, a iniciativa procura oportunidades e sinergias entre a agropecuária e a agenda de proteção, conservação e uso sustentável das florestas para mitigar as alterações climáticas", disseram os bancos num comunicado conjunto.

"O principal objetivo do movimento é implementar ações para promover um novo modelo de desenvolvimento económico pautado pela economia de baixo carbono e, desta maneira, responder aos desafios das mudanças climáticas e cujo objetivo é procurar avanços concretos na agenda do clima e da agropecuária no Brasil", acrescentou o mesmo documento.

No mês de julho, Bradesco, Itaú Unibanco e Santander já se tinham unido em torno de outra iniciativa relacionada com questões ambientais, a criação do Plano Amazónia, cujo objetivo é promover o desenvolvimento sustentável da região e a proteção da maior floresta tropical do planeta.

O plano divulgado pelos bancos brasileiros inclui medidas construídas a partir de três frentes de atuação identificadas como prioritárias para a região: conservação ambiental e desenvolvimento da bioeconomia, investimento em infraestrutura sustentável e garantia dos direitos básicos da população da região amazónica.

A ação dos bancos brasileiros valoriza a agenda ambiental num momento em que críticas recorrentes de agentes do mercado estrangeiros, ambientalistas e especialistas contra o Brasil reagiram à devastação da floresta amazónica e das queimadas no Pantanal.

Marques Mendes: Recolher obrigatório em Portugal vai ser "inevitável"
25/10/2020 21:32

A reinvenção do trabalho
25/10/2020 21:10

Joacine entre a abstenção e o voto a favor
25/10/2020 21:03

Bloco de Esquerda vota contra Orçamento
25/10/2020 20:40

PS vence eleições nos Açores mas não há certeza de maioria absoluta
25/10/2020 20:10

PAN vai abster-se no Orçamento para 2021
25/10/2020 19:01

Casa Branca admite que EUA não poderão controlar a pandemia
25/10/2020 18:31

Espanha declara estado de emergência e recolher obrigatório
25/10/2020 16:22

Investidores preparam-se para o impacto dos dados das vacinas
25/10/2020 16:00

João Almeida, o miúdo seguro e tranquilo com qualidade de líder
25/10/2020 15:57

No regresso da Fórmula 1 a Portugal, Hamilton vence e torna-se no mais vitorioso de sempre
25/10/2020 15:17

Rendas de apartamentos descem nas cidades mais ricas do mundo
25/10/2020 15:00

Mais 2.577 novos casos e mais 19 óbitos em Portugal
25/10/2020 14:20

Açores/Eleições: Afluência às urnas de 9,16 por cento às 11:00 locais
25/10/2020 13:48

Espanha em estado de emergência obriga a confinamento noturno
25/10/2020 13:06

Itália encerra teatros e cinemas e obriga bares e restaurantes a fechar às 18 horas
25/10/2020 12:43

ADSE não tem pressa na cobrança das regularizações. ?Primeiro quero fechar as tabelas?
25/10/2020 12:00

Seis jornalistas detidos em manifestação em Luanda
25/10/2020 11:34

Bancos preparam-se para ?big bang? em troca de 80 biliões em swaps
25/10/2020 11:00

Dia D para Orçamento do Estado para 2021
25/10/2020 10:54

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco