Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Mais de metade da energia produzida em 2018 foi de origem renovável
22/08/2019 13:02

No ano passado, 52,6% da geração de eletricidade em Portugal foi através de fontes renováveis. No total, foram alcançados 29.877 GWh de origem ‘verde’, segundo o relatório anual da APREN – Associação de Energias Renováveis. Um número superior ao alcançado em 2017, um ano marcado pela seca extrema e em que a percentagem de energia gerada a partir de renováveis se situou em 42%.
A fonte de produção de eletricidade que mais contribuiu para o consumo nacional foi de origem hídrica (23,7%), seguida da eólica (22%). "As restantes tecnologias que complementam o mix renovável foram a biomassa (5%), o solar fotovoltaico (1,5%) e a geotermia (0,4%)", detalha a entidade.
No relatório publicado esta quinta-feira a associação relembra que o ano de 2018 foi marcado pela geração histórica de eletricidade renovável durante o mês de março, no qual as fontes de energia renovável foram capazes de suprir as necessidades de consumo mensais de Portugal Continental, facto que até então nunca tinha sido registado.
Porém, aponta que o ano de 2018 registou um valor baixo de nova potência renovável a entrar em operação, com a entrada de cerca de 300 MW. "Este ritmo de instalação de centrais renováveis é insuficiente para cumprir os objetivos que o país se comprometeu atingir em 2020, em que cerca de 60% da eletricidade consumida em Portugal deverá ser de origem renovável", lê-se na mensagem assinada por Sá da Costa, presidente da APREN  até março deste ano, que foi substituído nessa data por Pedro Amaral Jorge. Um cenário que deverá inverter-se nos próximos anos com a construção das centrais solares vencedores do recente leilão lançado pelo Governo.

Amazon abre 37.000 vagas de emprego
19/02/2020 15:35

CaixaBank/BPI corta preço-alvo da Nos em 1 euro e deixa dúvidas sobre o dividendo
19/02/2020 14:43

Depois da Moody's, S&P também ameaça passar Renault para "lixo"
19/02/2020 14:43

Aumentos salariais na Função Pública custam 95 milhões de euros
19/02/2020 13:58

Pedro Nuno Santos: "Não permitiremos atribuição de prémios na TAP"
19/02/2020 13:45

CaixaBank/BPI corta preço-alvo da Galp por não ver "catalisadores futuros"
19/02/2020 13:26

Nunca se produziu tanta azeitona para azeite em Portugal
19/02/2020 12:57

Pedro Nuno Santos: "Não posso garantir que no fim de 2023 está tudo feito no Ferrovia 2020"
19/02/2020 11:54

Dívida externa cai para 85,1% do PIB
19/02/2020 11:17

Portugal emite 1.250 milhões de dívida de curto prazo com taxas mais negativas
19/02/2020 10:43

154 municípios já têm estratégias locais de habitação
19/02/2020 10:27

BCP e Galp dão força à abertura da bolsa portuguesa
19/02/2020 08:15

Apple engasga Wall Street após fim-de-semana prolongado
18/02/2020 21:21

Avenue vai investir 150 milhões e apostar também em habitação para classe média
18/02/2020 20:34

Bill Gates comprou um Porsche Taycan? e Elon Musk ficou furioso!
18/02/2020 18:51

Moody's baixa rating da Renault para "lixo" após primeiro prejuízo em 10 anos
18/02/2020 18:15

Lisboa termina dia no "vermelho" com Sonae e Navigator a pressionar
18/02/2020 16:46

Agência de lóbi diz que luta de Lourenço contra a corrupção está a ter retorno
18/02/2020 16:38

Bloco chama Carlos Costa ao Parlamento para evitar branqueamento no Eurobic
18/02/2020 16:26

Vestager não se opõe à entrada dos EUA na Nokia ou na Ericsson
18/02/2020 16:07

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco