Zangam-se as comadres, desfazem-se os negócios 13-05-2019 22:27:00

Enquanto o banco confirmou que manteve negociações para uma possível fusão com o Commerzbank, a gestora de ativos do Deutsche Bank, a DWS, estaria a estudar a combinação dos negócios com o UBS.
 
Mas, segundo a Bloomberg, as negociações já estiveram a correr melhor. A agência de notícias, que cita fontes próximas das conversações entre as duas instituições, escreve que a combinação das duas gestoras é agora altamente improvável. Tudo porque nenhuma das partes queria abdicar do controlo.
 
Além disso, o Deutsche Bank quer manter uma carta na manga, adiando uma decisão final sobre uma eventual fusão entre as duas gestoras. Mesmo que não resolvesse todos os problemas do banco, a fusão com a UBS Asset Management ajudaria a criar uma gestora que iria concorrer com a Amundi e poderia estar numa melhor posição para enfrentar a concorrência de gigantes, como a BlackRock.
 
Além de ganharem escala, as duas entidades poderiam ainda reduzir custos e, assim, baixar comissões para os clientes. Argumentos que não bastam para convencer o Deutsche Bank a aceitar os termos do UBS.