Bruxelas rejeita fusão entre Alstom e Siemens 06/02/2019 10:54:00

As autoridades europeias rejeitaram a fusão entre a Alstom e Siemens. A decisão foi anunciada esta quarta-feira, 6 de fevereiro, depois de a União Europeia ter considerado que as duas empresas não tomaram as medidas necessárias para que esta operação pudesse ser concretizada. "A Comissão Europeia rejeita a aquisição da Alstom proposta pela Siemens. Uma vez que as empresas não estavam dispostas a oferecer remédios adequados para resolver os receios, a Comissão bloqueou a fusão para proteger a concorrência no setor ferroviário europeu", refere fonte oficial da União Europeia num tweet publicado esta manhã. 
 
O ministro da Economia e Finanças francês, Bruno Le Maire, já tinha afirmado esta quarta-feira que as autoridades da União Europeia se estavam a preparar para rejeitar uma fusão entre as atividades ferroviárias da francesa Alstom e da alemã Siemens.
 
Bruno Le Maire disse hoje em entrevista televisão France 2 que considera a decisão como "um erro económico". O ministro explicou que a decisão vai bloquear a criação de um gigante ferroviário europeu que poderia ter sido capaz de competir com o gigante chinês CRRC.
 
"Isto servirá aos interesses económicos e industriais da China", disse o ministro, acrescentando que "esta decisão impede que a Alstom e a Siemens tenham o mesmo peso que o seu concorrente chinês", referiu.
  
Bruxelas tinha até este mês para decidir sobre o projeto de fusão dos grupos francês e alemão, nos setores da ferrovia, anunciada em setembro de 2017.(Notícia em atualização)