Este website utiliza cookies (identificadores de sessão) para ter uma melhor experiência de navegação, utilização e para personalizar o conteúdo e anúncios disponibilizados. Clique aqui para obter mais informação sobre a utilização dos cookies e alterar os parâmetros de gestão de cookies.

Cookies Essenciais

  • Essenciais

  • Analíticos

  • Funcionalidade

  • Remarketing

Cookies Essenciais

São necessárias para otimizar a navegação e aceder a certas áreas e funcionalidades do website (acesso a áreas seguras do website através de um início de sessão). Estes Cookies estão sempre ativados.

Estes Cookies estão sempre Activos

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

#OneLove e o Mundial do Qatar: que braçadeira é esta, que causou tanta polémica?
26-11-2022 20:00

A braçadeira arco-íris – em defesa da dos direitos LGBTQ+ – tem estado nas bocas do mundo nas últimas semanas. Várias equipas europeias quiseram usá-la durante o Mundial de Futebol, como protesto contra a descriminação que esta comunidade sofre no Qatar, mas a FIFA deu cartão vermelho à ideia. Mas afinal, que braçadeira é esta? 

O adereço, composto por uma bandeira arco-íris em forma de coração e com o número 1 no meio, onde ainda se poder ler "#OneLove", foi lançado no ano de 2020 como parte de uma campanha da Associação Real Holandesa de Futebol. Além da orientação sexual, a campanha pretendia opor-se também à discriminação com base na etnia, na cor de pele, na cultura, na religião e na idade.

O seu uso cresceu nas passadas semanas. Tudo por causa do Mundial Qatar 2022. Os capitães das equipas de Inglaterra, do País de Gales, da Bélgica, dos Países Baixos, da Suíça, da Alemanha e da Dinamarca planeavam utilizar a braçadeira durante o Mundial de forma a protestar contra as leis vigentes no Qatar, nomeadamente no que diz respeito à homossexualidade.

Porém, recentemente, estes clubes de futebol revelaram ter sido ameaçados pela FIFA com cartões amarelos caso usassem a braçadeira. De acordo com as regras da FIFA, nenhum equipamento pode conter slogans, imagens ou demonstrações de ideais políticos, religiosos ou pessoais.


Apesar deste obstáculo, manifestações não faltaram, algumas bem criativas. A ministra da Administração Interna alemã, por exemplo, usou, na passada quarta-feira, a braçadeira "OneLove" durante o jogo de estreia da sua seleção contra o Japão. Também os próprios jogadores alemães acabaram por se manifestar contra a FIFA ao posarem para a fotografia de equipa com a mão a tapar a boca.

Já a ex-primeira-ministra da Dinamarca, Helle Thorning-Schmidt, assistiu ao jogo da sua seleção contra a Tunísia com um vestido azul com as várias cores da comunidade LGBTQ+ na manga direita. Hadja Lahbib, ministra dos Negócios Estrangeiros da Bélgica, também usou a braçadeira.

No Qatar, as relações entre pessoas do mesmo sexo são ilegais. Por esta razão, alguns jogadores têm vindo a mostrar-se preocupados com os fãs da comunidade LGBTQ+ que queiram viajar até ao país para assistir ao Mundial.

De acordo com a Reuters, Khalid Salman, embaixador do Mundial Qatar disse, numa entrevista à emissora alemã ZDF, que a homossexualidade era um "defeito na mente" e que todos aqueles que tencionem viajar ao Qatar deviam respeitar as regras do país. Apesar destas declarações, os organizadores do Mundial têm afirmado que qualquer pessoa é bem-vinda. Aliás, Nasser Al Khater, o diretor executivo deste Mundial, confirmou que os membros da comunidade LGBTQ+ não seriam perseguidos e que o Qatar era um país tolerante.

Estas declarações não foram suficientes para tranquilizar a comunidade internacional.  O presidente da Associação de Futebol Alemã criticou a decisão da FIFA, afirmando que, mesmo sendo sem precedentes, é injusta para os jogadores, que podem ter de arcar com as consequências de utilizar a braçadeira. A Associação de Futebol Holandesa, por seu lado, disse que a decisão de não usar a braçadeira foi tomada com um grande "peso no coração".

A decisão da FIFA resultou em inúmeras críticas por parte da comunidade LGBTQ+. Segundo a Reuters, também um grupo de representantes dos adeptos ingleses confessou ser "mais que dececionante os capitães europeus estejam a ser confrontados com a possibilidade de sofrerem cartões amarelos pelo simples facto de chamarem à atenção para problemas com a defesa dos direitos humanos". A própria Amnistia Internacional considerou que a FIFA está a falhar naquilo que é a defesa dos seus próprios valores e responsabilidades.

Esta quarta-feira, a empresa que produz a braçadeira "OneLove", na Holanda, informou a Reuters que o adereço esgotou, depois de serem vendidas mais de 10 mil braçadeiras nas últimas duas semanas. Só o Parlamento Europeu encomendou 500.

Gomes Cravinho lamenta ter nomeado ex-diretor para empresa pública
08-02-2023 13:19

Microsoft integra tecnologia da criadora do ChatGPT nos motores de busca
08-02-2023 12:50

Portuguesa Boost IT duplica vendas e quer contratar mais 250 pessoas
08-02-2023 12:39

Governo prepara "cartão refeição" para os transportes
08-02-2023 12:32

Biden deixa alerta à China no discurso do Estado da União
08-02-2023 12:15

Governo vai a Belém fazer balanço do PRR e Marcelo visita obras no terreno
08-02-2023 11:52

Desemprego agrava-se e taxa avança para 6,5% no quarto trimestre
08-02-2023 11:35

Portugal já recebeu terceiro "cheque" de 1,8 mil milhões do PRR
08-02-2023 11:30

Portugal emite mil milhões em dívida a dez anos com juro de 3,2%
08-02-2023 11:23

Famílias portuguesas são das poucas em que o rendimento ainda está abaixo do pré-pandemia
08-02-2023 11:05

Investigadores do Porto desenvolvem sistema de apoio a combate a catástrofes naturais
08-02-2023 10:39

Duarte Cordeiro: "Ainda este ano haverá navios elétricos a navegar no Tejo"
08-02-2023 10:34

Qantara investe mais de 500 milhões no desenvolvimento de parque logístico em Grândola
08-02-2023 09:34

Lucro da Société Générale cai 64% em 2022 devido à saída da Rússia
08-02-2023 09:04

Guimarães desenvolve projeto para reduzir desperdício alimentar
08-02-2023 08:56

BCE diminui requisito de capital da Caixa e mantém o do BCP e Novo Banco
08-02-2023 08:52

TAP perde 444 milhões com novos aviões Airbus
08-02-2023 08:40

Lisboa esboça sorriso em dia com pleno de ganhos
08-02-2023 08:15

Lucros do BNU caem 28% para 37,2 milhões de euros em 2022
08-02-2023 08:10

5 coisas que precisa de saber para começar o dia
08-02-2023 07:30

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco