Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

LLYC junta-se à Antas da Cunha ECIJA para parceria na área da cibersegurança
20/01/2022 10:30

A LLYC (Llorente y Cuenca) e a sociedade de advogados Antas da Cunha ECIJA estabeleceram uma parceria focada na área da cibersegurança. Assim, juntando os serviços de gestão de reputação e comunicação da LLYC ao aconselhamento em direito digital da Antas da Cunha, a ideia é que seja possível ajudar empresas e organizações a prevenir o risco cibernético - que teve na pandemia um motor de crescimento.

Estes serviços têm como público-alvo entidades públicas e privadas, que estão obrigadas a cumprir determinados requisitos legais, nomeadamente de informação e reporte às entidades competentes, na eventualidade de um incidente de segurança. Os exemplos dados prendem-se com entidades como a administração pública, ou empresas de serviços essenciais, como energia, transporte, setor bancário ou ainda infraestruturas como hospitais e serviços de segurança.

Mas, como nota Tiago Vidal, sócio e diretor geral da LLYC em Portugal, o desafio não se prende só com fazer chegar a informação adequada às autoridades. "A comunicação com os diferentes ‘stakeholders’ é fundamental para proteger a reputação das empresas e organizações num cenário de crise de cibersegurança e é nessa vertente que as nossas competências na gestão de stakeholders e comunicação de crise podem fazer a diferença", diz.

"Na larga maioria das organizações, ainda existe um longo caminho a percorrer na prevenção e preparação das crises criadas pelas ameaças cibernéticas", refere Fernando Antas da Cunha, managing partner da Antas da Cunha ECIJA, que frisa que os ciberataques a "empresas e organizações representam um sério e crescente desafio ao capital social e relacional das empresas e cresceram exponencialmente no contexto pandémico". E, assim sendo, "já não é suficiente o simples reporte às autoridades, a que os setores estão obrigados por lei."

"Está a aumentar a pressão europeia para aumentar a resiliência digital das empresas, por isso é preciso trabalhar no sentido de cumprir os requisitos legais de proteção de dados pessoais e comerciais, de modo a antecipar crises de cibersegurança que podem resultar em infrações graves e muito graves com coimas significativas associadas", garante Fernando Antas da Cunha.

Por seu turno, o responsável da LLYC relembra as perdas financeiras e também de informação digital que podem resultar de um ataque informático. E, em alguns casos, estes ataques podem "até impossibilitar uma empresa de continuar a operar, causando elevados danos reputacionais." "Esta parceria propõe mitigar os riscos destas ameaças através de uma abordagem integrada entre a visão estratégica da LLYC na gestão da reputação e comunicação, e a experiência de referência no direito digital da sociedade de advogados internacional Antas da Cunha ECIJA", refere.

A LLYC tem já uma equipa de gestão de comunicação de crise, especializada na antecipação, monitorização e reação aos riscos que ameaçam a reputação de empresas e organizações, incluindo no domínio da cibersegurança, contextualiza Tiago Vidal em declarações ao Negócios. A equipa tem "vindo a crescer com o aumento de projetos, uma vez que cada vez mais as organizações querem estar preparadas para gerir os riscos que podem causar danos operacionais, trazer responsabilidades legais para com terceiros e causar danos de reputação".

"A conjugação das competências da nossa equipa na gestão da reputação e comunicação, com a experiência de referência no direito digital da sociedade de advogados internacional Antas da Cunha ECIJA, é uma proposta de valor inovadora no âmbito da cibersegurança", diz o responsável da LLYC em Portugal.

A parceria abrange também o mercado de Espanha, onde ambas as empresas têm presença.

App Too Good To Go salvou 52 milhões de refeições. Um milhão eram portuguesas
18/05/2022 13:20

Concorrência dá luz verde à compra da Efacec pela DST
18/05/2022 13:13

BCE avisa bancos para reavaliarem as projeções
18/05/2022 13:07

Rússia paga dívida externa em rublos e recusa declarar incumprimento
18/05/2022 13:02

Défice da balança de bens regista nível mais alto desde 2008
18/05/2022 12:46

Glovo planeia "entregar" 40 milhões de euros em investimento em Portugal este ano
18/05/2022 12:34

Metal português bate recorde de exportações com EUA a dobrar para 208 milhões
18/05/2022 12:17

Preços na produção industrial disparam, mas são mais baixos do que em março
18/05/2022 11:55

25% dos desempregados no final de 2021 encontraram trabalho
18/05/2022 11:36

Portugal coloca 1.500 milhões de euros a 6 e 12 meses com juros mais altos
18/05/2022 11:28

Inflação na zona euro estabiliza nos 7,4% em abril
18/05/2022 10:06

Conselho Económico e Social avança com estudo sobre o vício da raspadinha
18/05/2022 09:54

Siemens Energy admite comprar 33% da Gamesa e retirá-la de bolsa
18/05/2022 08:52

Lisboa abre em alta com Greenvolt a liderar ganhos após compra na Roménia
18/05/2022 08:21

Tarifas dos táxis vão subir em média mais de 8% a partir de junho
18/05/2022 08:05

Greenvolt compra parque solar fotovoltaico na Roménia por 83 milhões
18/05/2022 07:32

A compensação na IP, a Bosch e uma década de Facebook
18/05/2022 07:01

IGCP leiloa até 1.750 milhões de euros em dívida a seis e a 12 meses
18/05/2022 06:55

EUA processam magnata dos casinos Steve Wynn por atuar ao serviço do governo chinês
18/05/2022 06:45

Greve dos trabalhadores impede circulação do Metro de Lisboa até às 09:30
18/05/2022 06:42

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco