Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Pilotos da TPA entregam providência cautelar para ver informação que suporta despedimentos
30/11/2020 20:24

O Sindicato dos Pilotos de Aviação Civil (SPAC) entregou uma providência cautelar a exigir que lhe seja prestada informação sobre o plano de reestruturação da TAP, nomeadamente os fundamentos para o despedimento de 500 destes profissionais.

O documento, a que a Lusa teve acesso, foi enviado ao Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, Juízo de Trabalho de Lisboa, e requer uma providência cautelar comum, alegando que não lhe foi prestada informação relevante sobre o plano de reestruturação da TAP, que a empresa deverá apresentar à Comissão Europeia até 10 de dezembro.

O SPAC recorda, nesta providência cautelar, que, devido ao impacto da pandemia de covid-19, a companhia aérea "foi objeto de um apoio de Estado, sob a forma de um empréstimo" notificado à Comissão Europeia e que o processo de reestruturação "constitui consequência" deste apoio.

O sindicato deu ainda conta de vários pedidos que fez à empresa e à tutela para ter acesso a mais informação, bem como de duas reuniões para as quais foi chamado, nas quais "não foi dada qualquer informação", nomeadamente sobre a redução de pessoal.

Num terceiro encontro com o Conselho de Administração da transportadora, em 27 de novembro, o SPAC foi informado, segundo o documento, de que o plano "contemplava cortes salariais no mínimo de 25% na TAP - Transportes Aéreos Portugueses, S.A., com isso pretendendo conseguir uma redução anual da massa salarial entre 230 a 352 milhões de euros" e que no mesmo processo estava contemplado o "despedimento de 500 pilotos".

No mesmo contexto, segundo o sindicato, o plano inclui "a redução imediata da frota TAP" para "88 aviões de passageiros e dois carga, que poderiam, futuramente, ser convertidos para transporte de passageiros".

O SPAC contesta os pressupostos da avaliação que levaram a estas conclusões, referindo que "estão desalinhados com elementos já ulteriormente verificados, como o início da vacinação europeia contra a covid-19" a começar "entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021" e queixando-se de que "não foram indicados quaisquer pressupostos financeiros para a fundamentação das medidas de reestruturação comunicadas".

Segundo o sindicato, "não foi possível, apesar das informações apresentadas num 'powerpoint' (não distribuído aos presentes, com alegação de reserva da informação), apreender a fundamentação e racionalidade económico-financeira das medidas de reestruturação comunicadas, porque o mesmo não foi apresentado, apesar das perguntas formuladas pelo SPAC no sentido de deteção e densificação dessa fundamentação e racionalidade".

O SPAC diz ainda que "no contraditório, a TAP não foi capaz de apresentar sequer os pressupostos operacionais e financeiros relativos a esta proposta", tendo sido "incapaz de justificar a opção de reduzir o quadro de pessoal de voo da TAP, enquanto assegura o transporte de passageiros TAP com recurso à subcontratação de terceiro".

O sindicato diz também que "não foram apresentados absolutamente dados nenhuns relativos à evolução do equilíbrio da situação económica e financeira da empresa para o período do plano, tornando rigorosamente impossível avaliar o racional económico das propostas apresentadas, da sua necessidade, adequação e proporcionalidade".

Assim, entre a informação exigida pelo SPAC, estão os "documentos 'powerpoint' apresentados nas reuniões efetuadas com o requerente em 12 e 27 de novembro" e informação sobre projeções económico-financeiras das empresas TAP, SGPS, S.A., TAP, S.A. e Portugália, S.A. "para o período 2020-2025".

O SPAC quer ainda detalhes de evolução da frota em cada empresa, ano a ano, e pressupostos de atividade usados nas projeções para cada sociedade, bem vários detalhes sobre a contratação da Portugália para a realização de voos vendidos pela TAP.

No documento, o sindicato diz ainda que pretende ter acesso a "informação sobre a previsão de evolução, no período 2021-2025, do quadro de pessoal da TP S.A. e da Portugália, discriminado por categorias e funções" e das respetivas massas salariais.

O SPAC pede que o grupo seja condenado ao "pagamento de uma sanção pecuniária compulsória de 5.000 euros por cada dia de atraso na prestação de informação referida".

 

Powell mantém ritmo de compra de ativos com crescimento económico a abrandar
27/01/2021 19:07

Sete dias com mais mortes de sempre em Portugal foram na última semana. Um terço dos óbitos foi por
27/01/2021 19:00

Madeira disponível para receber doentes com covid-19 do continente
27/01/2021 18:35

Noruega fecha fronteiras a partir das 00:00 desta sexta-feira
27/01/2021 18:22

Sindicatos e Ordem exigem vacinação de todos os médicos
27/01/2021 18:06

BE quer mais apoios sociais e reforço do SNS, antecipando que situação se prolongue
27/01/2021 17:54

Governo nega proibição do direito à greve dos trabalhadores da TAP
27/01/2021 17:51

Fundo Ambiental com receitas de 570 milhões em 2020
27/01/2021 17:16

?O Governo cumpre e cumprirá a lei? na venda das barragens da EDP à Engie
27/01/2021 17:15

PCP quer acelerar a vacinação em Portugal
27/01/2021 17:07

Rio antecipa que novo estado de emergência contempla "e bem ensino virtual"
27/01/2021 16:56

PSI-20 cai mais de 2% para mínimos de dezembro. EDPR afunda e BCP no maior ciclo de quedas em ano e
27/01/2021 16:43

Governo suspende ligações aéreas com o Brasil a partir de sexta-feira
27/01/2021 16:31

Défice de 2020 vai ficar abaixo do previsto: ronda os 6,3% do PIB
27/01/2021 16:26

"É um pouco triste termos de pedir auxílio estrangeiro", diz o presidente da Associação Portuguesa d
27/01/2021 16:16

Norte tem 24 concelhos com uma taxa de incidência de covid superior a 1.800 por 100 mil habitantes
27/01/2021 16:08

Costa espera "sucesso tão rápido quanto possível" em negociações com AstraZeneca
27/01/2021 15:52

Hospitais da região de Lisboa estão a chegar ao final da linha, diz Ordem dos Médicos
27/01/2021 15:21

Hospital Amadora-Sintra abre enfermaria com médicos e doentes no Hospital da Luz
27/01/2021 15:19

Saint-Gobain amplia oferta de revestimentos
27/01/2021 15:10

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco