Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Comércio propõe redução de IRC para empresas que não despeçam
01/10/2020 18:00

Um regime especial que reduza em pelo menos dois pontos percentuais a taxa de IRC para as empresas que paguem os impostos a tempo e que mantenham postos de trabalho. A proposta é da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) e faz parte de um conjunto de propostas enviadas ao Governo no âmbito da preparação do Orçamento do Estado para 2021. 


Em concreto, a confederação liderada por João Vieira Lopes defende que seja criado um "regime excecional de fomento à manutenção de postos de trabalho", que passaria também pela possibilidade de  pagamento em 12 prestações das retenções na fonte e contribuições e quotizações para a Segurança Social, sem vencimento de juros e sem necessidade de apresentação de garantias. Nesse contexto, quem não recorresse ao regime prestacional e mantivesse postos de trabalho teria então direito a uma redução na taxa de IRC.


O objetivo, explica a CCP, é reforçar a tesouraria das empresas num período de crise particularmente difícil provocada pela pandemia. Aliás, a CCP entende que deveria ser criado também um regime excecional de pagamento de impostos em prestações, "aplicável aos principais impostos, sem vencimento de juros e necessidade de prestação de garantia".


"As empresas precisarão de medidas de estímulo que aliviem a sua tesouraria, reduzindo a carga fiscal, permitindo o diferimento de pagamento de impostos e evitando o cumprimento de novas obrigações fiscais que possam vir a implicar novos custos de cumprimento", lê-se no documento elaborado pela CCP.


E, para incentivar o investimento das empresas na proteção dos trabalhadores e clientes por causa da pandemia, a confederação entende que deveria ser concedido um crédito de imposto, para deduzir à coleta do IRC, que abrangesse 10% das despesas suportadas nesse âmbito.


Também em matéria fiscal, os patrões do comércio e serviços voltam à carga com um pedido de redução das tributações autónomas, seja nas próprias taxas, seja aumentando o número de escalões. Esta é uma proposta recorrente, já que é uma forma de, não reduzindo a taxa de imposto, conseguir baixar a carga fiscal sobre as empresas. 


Em matéria de benefícios fiscais, mais uma vez com o intuito de incentivar a capitalização das empresas, a CCP propõe que seja alargada a atual dedução que já existe para as entradas de capital em dinheiro e aumentar para 50% a percentagem de dedução. 


Para reduzir os custos de contexto para as empresas, deveria ser suspensa a entrada em vigor das novas obrigações declarativas ao Fisco, com o chamado SAF-T, propondo a confederação também que seja suficiente a certificação por contabilista certificado para evitar a contratação de serviços externos para fazer a regularização do IVA.

Marques Mendes: Recolher obrigatório em Portugal vai ser "inevitável"
25/10/2020 21:32

A reinvenção do trabalho
25/10/2020 21:10

Joacine entre a abstenção e o voto a favor
25/10/2020 21:03

Bloco de Esquerda vota contra Orçamento
25/10/2020 20:40

PS vence eleições nos Açores mas não há certeza de maioria absoluta
25/10/2020 20:10

PAN vai abster-se no Orçamento para 2021
25/10/2020 19:01

Casa Branca admite que EUA não poderão controlar a pandemia
25/10/2020 18:31

Espanha declara estado de emergência e recolher obrigatório
25/10/2020 16:22

Investidores preparam-se para o impacto dos dados das vacinas
25/10/2020 16:00

João Almeida, o miúdo seguro e tranquilo com qualidade de líder
25/10/2020 15:57

No regresso da Fórmula 1 a Portugal, Hamilton vence e torna-se no mais vitorioso de sempre
25/10/2020 15:17

Rendas de apartamentos descem nas cidades mais ricas do mundo
25/10/2020 15:00

Mais 2.577 novos casos e mais 19 óbitos em Portugal
25/10/2020 14:20

Açores/Eleições: Afluência às urnas de 9,16 por cento às 11:00 locais
25/10/2020 13:48

Espanha em estado de emergência obriga a confinamento noturno
25/10/2020 13:06

Itália encerra teatros e cinemas e obriga bares e restaurantes a fechar às 18 horas
25/10/2020 12:43

ADSE não tem pressa na cobrança das regularizações. ?Primeiro quero fechar as tabelas?
25/10/2020 12:00

Seis jornalistas detidos em manifestação em Luanda
25/10/2020 11:34

Bancos preparam-se para ?big bang? em troca de 80 biliões em swaps
25/10/2020 11:00

Dia D para Orçamento do Estado para 2021
25/10/2020 10:54

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco