Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Vendas de automóveis caem menos de 10% pelo segundo mês seguido
01/10/2020 17:07

As vendas de automóveis em Portugal continuam em terreno negativo, embora com quedas menos acentuadas do que o registado nos meses de maior contração da economia.

De acordo com a ACAP, em setembro foram matriculados 16.404 veículos automóveis em Portugal, o que representa uma queda de 9% face ao mesmo mês do ano passado. Já em agosto a queda mensal nas vendas tinha sido inferior a 10%. Nos meses depois do início da pandemia as quedas mensais tinham sido sempre de dois dígitos.

 

Em setembro as vendas de ligeiros de passageiros caíram 9,4% para 13.186 unidades e as vendas de ligeiros de mercadorias caíram 7,2% para 2.516 unidades.

 

Ainda assim, os números do acumulado do ano mostram que as vendas de automóveis estão a ser fortemente penalizadas pela pandemia, com os portugueses a adiarem a compra de veículos novos, isto numa altura em que o mercado de usados está mais dinâmico.

 

Segundo anunciou hoje a ACAP, entre janeiro e setembro de 2020 foram colocados em circulação 127.168 novos veículos, o que representou uma diminuição homóloga de 38,4%.

 

A associação do setor em Portugal lembra que o mercado automóvel em Portugal teve, em agosto, a segunda maior queda percentual dos 27 países da União Europeia e que a ACEA (Associação Europeia dos Construtores de Automóveis) "prevê uma queda do mercado, a nível europeu, entre 20 e 25%, pelo que a descida do mercado automóvel português continua muito superior à média europeia".

Renault e Peugeot lideram

Renault e Peugeot continuam a liderar o mercado português, apesar das marcas francesas terem sofrido uma forte quebra de vendas. Nos primeiros nove meses a Renault vendeu menos 43,7% e Peugeot viu as vendas caírem 37,1%.

Já as alemãs Mercedes-Benz e BMW também viram as suas vendas caírem, mas de forma menos intensa, pelo que aumentaram a quota de mercado. A Mercedes baixou 18,9% e a BMW caiu 28%. Todas as outras marcas do top ten sofreram quebras acima de 20%. 

Marques Mendes: Recolher obrigatório em Portugal vai ser "inevitável"
25/10/2020 21:32

A reinvenção do trabalho
25/10/2020 21:10

Joacine entre a abstenção e o voto a favor
25/10/2020 21:03

Bloco de Esquerda vota contra Orçamento
25/10/2020 20:40

PS vence eleições nos Açores mas não há certeza de maioria absoluta
25/10/2020 20:10

PAN vai abster-se no Orçamento para 2021
25/10/2020 19:01

Casa Branca admite que EUA não poderão controlar a pandemia
25/10/2020 18:31

Espanha declara estado de emergência e recolher obrigatório
25/10/2020 16:22

Investidores preparam-se para o impacto dos dados das vacinas
25/10/2020 16:00

João Almeida, o miúdo seguro e tranquilo com qualidade de líder
25/10/2020 15:57

No regresso da Fórmula 1 a Portugal, Hamilton vence e torna-se no mais vitorioso de sempre
25/10/2020 15:17

Rendas de apartamentos descem nas cidades mais ricas do mundo
25/10/2020 15:00

Mais 2.577 novos casos e mais 19 óbitos em Portugal
25/10/2020 14:20

Açores/Eleições: Afluência às urnas de 9,16 por cento às 11:00 locais
25/10/2020 13:48

Espanha em estado de emergência obriga a confinamento noturno
25/10/2020 13:06

Itália encerra teatros e cinemas e obriga bares e restaurantes a fechar às 18 horas
25/10/2020 12:43

ADSE não tem pressa na cobrança das regularizações. ?Primeiro quero fechar as tabelas?
25/10/2020 12:00

Seis jornalistas detidos em manifestação em Luanda
25/10/2020 11:34

Bancos preparam-se para ?big bang? em troca de 80 biliões em swaps
25/10/2020 11:00

Dia D para Orçamento do Estado para 2021
25/10/2020 10:54

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco