Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Rio acusa Governo de passividade na resposta aos doentes não covid
30/09/2020 15:09

"Eu não consigo entender sinceramente como é que, em primeiro lugar, o Ministério da Saúde assiste a isto passivamente e como é que o Governo como um todo e o primeiro-ministro em particular assiste a um Ministério da Saúde que não reage a estas situações", criticou Rui Rio, em declarações aos jornalistas no final de uma audiência com a APIFARMA (Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica), na sede nacional do PSD.

Tendo ao lado o coordenador e a vice-coordenadora do Conselho Estratégico Nacional do PSD para a saúde (António Araújo e Guilhermina Rego) e o deputado e médico Ricardo Baptista Leite,, o presidente social-democrata manifestou a sua preocupação com a resposta do Serviço Nacional de Saúde (SNS) aos doentes extra covid.

"Temos consciência clara que, desde março, o SNS está totalmente focado na covid e foi desleixando tudo o mais", disse, considerando que esta estratégia teve "resultados dramáticos" como o aumento do número de consultas e cirurgias adiadas e até o aumento da mortalidade em Portugal que não resultou da pandemia.

O líder do PSD disse temer que a situação se possa agravar nos próximos meses se o Governo "não cuidar de organizar o SNS, ou o sistema nacional de saúde, com o apoio da área social e privada".

"Vamos começar a tratar este tema de forma mais incisiva, porque é realmente dos que mais poderá estar a prejudicar os portugueses", afirmou, considerando que já há "falhas gravíssimas" atualmente.

Questionado o que irá o PSD fazer em concreto nesta área, Rio disse que poderá passar por tudo o que estiver ao alcance do partido para que o Governo "altere a sua postura".

"Podem ser visitas, podem ser iniciativas no quadro da Assembleia da República. Eu não estou em cada canto a dizer mal do Governo só porque sou oposição, mas quando as coisas são sérias tenho obrigação de usar a credibilidade que posso ter adquirido para dizer mal quando está mesmo mal. E aqui está mesmo mal", afirmou.

Marques Mendes: Recolher obrigatório em Portugal vai ser "inevitável"
25/10/2020 21:32

A reinvenção do trabalho
25/10/2020 21:10

Joacine entre a abstenção e o voto a favor
25/10/2020 21:03

Bloco de Esquerda vota contra Orçamento
25/10/2020 20:40

PS vence eleições nos Açores mas não há certeza de maioria absoluta
25/10/2020 20:10

PAN vai abster-se no Orçamento para 2021
25/10/2020 19:01

Casa Branca admite que EUA não poderão controlar a pandemia
25/10/2020 18:31

Espanha declara estado de emergência e recolher obrigatório
25/10/2020 16:22

Investidores preparam-se para o impacto dos dados das vacinas
25/10/2020 16:00

João Almeida, o miúdo seguro e tranquilo com qualidade de líder
25/10/2020 15:57

No regresso da Fórmula 1 a Portugal, Hamilton vence e torna-se no mais vitorioso de sempre
25/10/2020 15:17

Rendas de apartamentos descem nas cidades mais ricas do mundo
25/10/2020 15:00

Mais 2.577 novos casos e mais 19 óbitos em Portugal
25/10/2020 14:20

Açores/Eleições: Afluência às urnas de 9,16 por cento às 11:00 locais
25/10/2020 13:48

Espanha em estado de emergência obriga a confinamento noturno
25/10/2020 13:06

Itália encerra teatros e cinemas e obriga bares e restaurantes a fechar às 18 horas
25/10/2020 12:43

ADSE não tem pressa na cobrança das regularizações. ?Primeiro quero fechar as tabelas?
25/10/2020 12:00

Seis jornalistas detidos em manifestação em Luanda
25/10/2020 11:34

Bancos preparam-se para ?big bang? em troca de 80 biliões em swaps
25/10/2020 11:00

Dia D para Orçamento do Estado para 2021
25/10/2020 10:54

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco