Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Beirute: Carga tinha como destino Moçambique e foi substituída
09/08/2020 10:00

A Fábrica de Explosivos de Moçambique (FEM) confirmou que encomendou as 2,7 toneladas de nitrato de amónio que estiveram na origem das explosões em Beirute, salientando que a carga apreendida pelas autoridades libanesas foi substituída por outra remessa.



A encomenda foi feita pela FEM, em 2013, à empresa Savaro, da Geórgia, e o local de descarga previsto era o porto da Beira, em Moçambique, disse à Lusa fonte oficial da firma moçambicana. 



No entanto, aquela carga "nunca foi entregue", uma vez que o navio ficou retido em Beirute, por ordem das autoridades locais.



A carga ficou armazenada no porto da capital libanesa e terá estado na origem das explosões registadas na terça-feira, que devastaram bairros inteiros e causaram 158 mortos e mais de 6.000 feridos.



Até hoje, as autoridades de Moçambique nunca confirmaram que o país era o destino do nitrato de amónio. Na quinta-feira, a empresa gestora do porto da Beira disse desconhecer essa encomenda e no dia anterior, o Ministério dos Transportes e Comunicações moçambicano referiu que desconhecia este material explosivo. 



A FEM é detida pela empresa Moura, Silva & Filhos, com sede na Póvoa de Lanhoso, distrito de Braga.



Segundo fonte da empresa, aquela foi uma "encomenda normal", de uma matéria utilizada na sua atividade comercial, "cumprindo sempre de forma escrupulosa todos os requisitos legais e melhores práticas internacionais".



A FEM "não tem qualquer relação com armadores ou transitários, dado que a sua relação com os fornecedores se cinge às encomendas que faz. Aliás, é esse o caso com todos os importadores, seja de frigoríficos, automóveis, tratores ou ar condicionados", acrescentou a mesma fonte, sublinhando que a empresa "não tem qualquer atividade como transitário ou armador" e é "uma mera utilizadora".



A empresa vincou ainda que "nunca paga qualquer carga antes de esta lhe ser entregue", para deixar claro que, até à receção, não tem qualquer responsabilidade sobre a mesma.



"A FEM está no mercado desde 1955 e nunca teve qualquer problema com manuseamento dos produtos que importa", afirmou a fonte, dando conta que fornece "em segurança clientes por toda a costa oriental de África".



Perante a retenção do navio em Beirute, a Savaro acabou por enviar uma nova carga de nitrato de amónio, através de outro navio. Entretanto, a FEM abandonou aquele fornecedor, devido ao "incumprimento" de prazos de entrega.



 



VCP // PJA



Lusa/Fim

Conhecimento através de uma plataforma de WhatsApp
30/09/2020 17:49

Pedro Nuno Santos: A "TAP é do povo português para o bem e para o mal"
30/09/2020 17:40

Nos já recebeu 375 milhões pela venda de torres à Cellnex
30/09/2020 17:34

EUA avisam Itália que a China quer ter presença estratégica na Europa
30/09/2020 16:56

IVA gasto em alguns setores vai poder ser recuperado nas compras seguintes
30/09/2020 16:54

Energia dá brilho ao PSI-20 no mês mais negro desde março
30/09/2020 16:43

Portugal Digital Awards é o principal prémio de transformação digital
30/09/2020 16:30

Morreu Quino, o criador de Mafalda
30/09/2020 16:20

Metade dos portugueses só quer ir ao escritório dois ou três dias por semana
30/09/2020 16:15

Os heróis anónimos dos sistemas de informação
30/09/2020 16:00

Continental põe 30 mil empregos em risco com Portugal de fora
30/09/2020 15:59

Tribunal da Concorrência confirma condenação da EDP e Sonae por pacto de não concorrência
30/09/2020 15:39

Pedro Faustino: ?O palco por excelência da economia digital em Portugal?
30/09/2020 15:30

Rio acusa Governo de passividade na resposta aos doentes não covid
30/09/2020 15:09

Finerge compra seis parques solares em Portugal
30/09/2020 14:55

O júri e o Comité Especial de Júri
30/09/2020 14:30

Novo lay-off vai apoiar empresas com quebras de faturação a partir de 25%. Apoios podem chegar a 100
30/09/2020 14:22

Casos de covid-19 em Portugal aumentam 825 e morreram mais oito pessoas
30/09/2020 14:03

Os testemunhos de quem ganhou o Portugal Digital Awards
30/09/2020 14:00

Governo lança nova linha de crédito de 400 milhões para médias empresas
30/09/2020 13:46

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco