Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Estímulos e energia dão força a Wall Street
04-08-2020 21:35

O Dow Jones encerrou a somar 0,62% para 26.828,47 pontos e o Standard & Poor’s 500 avançou 0,36% para 3.306,51 pontos.

 

Por seu lado, o tecnológico Nasdaq Composite valorizou 0,35% para 10.941,17 pontos, o que constituiu um novo recorde de fecho. Na negociação intradiária estabeleceu um novo máximo de sempre, nos 10.941,91 pontos.

 

Os intervenientes de mercado estão de olhos postos no Congresso, à espera de desenvolvimentos nas negociações de um novo pacote de estímulos.

 

Wall Street está na expectativa de que seja aprovada uma nova ajuda federal, no valor de 1 bilião de dólares.

 

Os congressistas estão a trabalhar nesse pacote de resgate que visa substituir alguns dos benefícios das versões anteriores dos pacotes de estímulos e que estão a expirar – nomeadamente novas ajudas ao desemprego (as anteriores, aprovadas no período da pandemia, expiraram na passada sexta-feira).

 

Os investidores norte-americanos têm assim o foco na possibilidade de serem aprovados esses estímulos adicionais no país – isto depois de este ano já terem sido injetados três biliões de dólares.

 

Do lado das perdas, destaque para a AIG (American International Group), que recuou 7,47% para 29,72 dólares depois de reportar perdas trimestrais de 7,9 mil milhões de dólares, o que acabou por contagiar negativamente a maioria das cotadas do setor financeiro.

 

Já nos ganhos, a Ford subiu 2,54% para 6,86 dólares, no dia em que a fabricante automóvel anunciou que o CEO, Jim Hackett, vai reformar-se e ser substituído pelo atual diretor de operações, Jim Farley.

 

O setor da energia em geral também se destacou nas subidas, numa sessão em que os preços do petróleo estiveram a negociar em alta.

 

Já a Apple prosseguiu a senda altista, tendo encerrado a ganhar 0,67% para 438,66 dólares, continuando assim a manter a posição de cotada mais valiosa do mundo – na passada sexta-feira, 31 de julho, destronou a Saudi Aramco do lugar cimeiro no pódio das maiores capitalizações bolsistas.

 

A Apple, que já sobe 50% este ano, está com um "market cap" de 1,88 biliões de dólares e a petrolífera estatal saudita com 1,76 biliões.

 

Em 2019, a empresa da maçã valorizou 85%. Assim, desde o final de 2018, a tecnológica liderada por Tim Cook acumula um ganho de 178%.

Conhecimento através de uma plataforma de WhatsApp
30-09-2020 17:49

Pedro Nuno Santos: A "TAP é do povo português para o bem e para o mal"
30-09-2020 17:40

Nos já recebeu 375 milhões pela venda de torres à Cellnex
30-09-2020 17:34

EUA avisam Itália que a China quer ter presença estratégica na Europa
30-09-2020 16:56

IVA gasto em alguns setores vai poder ser recuperado nas compras seguintes
30-09-2020 16:54

Energia dá brilho ao PSI-20 no mês mais negro desde março
30-09-2020 16:43

Portugal Digital Awards é o principal prémio de transformação digital
30-09-2020 16:30

Morreu Quino, o criador de Mafalda
30-09-2020 16:20

Metade dos portugueses só quer ir ao escritório dois ou três dias por semana
30-09-2020 16:15

Os heróis anónimos dos sistemas de informação
30-09-2020 16:00

Continental põe 30 mil empregos em risco com Portugal de fora
30-09-2020 15:59

Tribunal da Concorrência confirma condenação da EDP e Sonae por pacto de não concorrência
30-09-2020 15:39

Pedro Faustino: ?O palco por excelência da economia digital em Portugal?
30-09-2020 15:30

Rio acusa Governo de passividade na resposta aos doentes não covid
30-09-2020 15:09

Finerge compra seis parques solares em Portugal
30-09-2020 14:55

O júri e o Comité Especial de Júri
30-09-2020 14:30

Novo lay-off vai apoiar empresas com quebras de faturação a partir de 25%. Apoios podem chegar a 100
30-09-2020 14:22

Casos de covid-19 em Portugal aumentam 825 e morreram mais oito pessoas
30-09-2020 14:03

Os testemunhos de quem ganhou o Portugal Digital Awards
30-09-2020 14:00

Governo lança nova linha de crédito de 400 milhões para médias empresas
30-09-2020 13:46

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco