Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Covid-19: Melbourne com recolher obrigatório e Londres pode vir a ter cerca sanitária
02/08/2020 11:39

Vitória, o segundo estado australiano com mais população, decretou este domingo o estado de calamidade e impôs o recolher obrigatório na capital Melbourne, de forma a conter a nova vaga de casos de covid-19.

O estado localizado no sudoeste do país já tinha ordenado um confinamento de seis semanas e decidiu agora endurecer as medidas. No domingo foram contabilizados 671 novos infetados e sete mortes.

As escolas de Melbourne vão voltar ao ensino à distância a partir de quarta-feira e os restaurantes só poderão servir refeições em regime de "take-away". Os residentes na cidade só poderão sair de casa uma vez por dia para a compra de bens essenciais e não poderão deslocar-se mais de cinco quilómetros. Também só poderão sair de casa durante uma hora para fazer exercício.

Durante o recolher obrigatório, entre as 20h e as 5h, só será permitido sair de casa para trabalhar e prestar ou receber assistência. A Austrália conta com 17.895 casos confirmados e 208 mortes provocadas pelo novo coronavírus.

Cerca em Londres é hipótese

Também o Reino Unido regista um aumento do número de casos e o Governo de Boris Johnson está a avaliar um plano de reação que pode passar pelo confinamento de toda a área de Londres, depois da resposta tardia no início do surto ter deixado o primeiro-ministro debaixo de fogo.

Segundo o instituto nacional de estatística (Office for National Statistics) o país regista um aumento do número de infetados, estimando um crescimento de 3200 para 4200 casos na semana passada, com base numa amostra de testes realizados à população, excluindo lares e hospitais.

Boris Jonhson está a avaliar várias medias que, de acordo com o The Telegraph e o Sunday Times, podem passar por uma cerca sanitária em toda a área de Londres, limitada pela auto-estrada M25, com limites à entrada e saída, bem como a proibição de pernoitar na cidade.

As medidas, que só seriam adotadas em último caso e na eventualidade de um crescimento muito elevada da taxa de infeção, incluem ainda a atribuição de pontuações de risco à população entre os 50 e os 70 anos, de forma a determinar a necessidade de confinamento. Em cima da mesa está também um aperto nas regras de quarentena para quem chega ao país de avião.

O Evening Standard contactou Downing Street, que se distanciou das medidas considerando-as "especulativas". Certo é que o Governo pretende evitar a todo o custo um novo confinamento geral do país, preferindo agir a nível local e regional.

Noutros pontos do globo

O número total de infetados com o novo coronavírus na Índia é já superior a 1,75 milhões, após outro pico de contágios de 54.735 registados nas últimas 24 horas, anunciados hoje pelas autoridades de saúde.

O Ministério da Saúde também registou 853 mortes num só dia, totalizando 37.364 desde o início da pandemia.

O México registou mais 784 mortes e um recorde diário de 9.556 infetados com o novo coronavírus, elevando o total de óbitos para 47.472 e o de casos para 434.193, anunciaram as autoridades no sábado.

Segundo a Universidade Johns Hopkins, o México já ultrapassou o Reino Unido em mortes e só é superado pelos Estados Unidos e pelo Brasil, sendo a sexta nação com mais casos.

Os Estados Unidos registaram 1.181 mortos e 61.270 infetados com o novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo uma contagem independente da Universidade Johns Hopkins.

Os últimos números elevam o total de mortes para 154.319 e o de casos confirmados para 4.611.517.

A China registou 49 novos casos confirmados de coronavírus no sábado, 33 deles contágios locais na região oeste de Xinjiang e na província nordeste de Liaoning, informou hoje a Comissão Nacional de Saúde.

Os números das últimas 24 horas dados representam um aumento de quatro casos em relação a sexta-feira, mas bem abaixo daqueles registados nos três dias anteriores, sempre acima de 100 contágios diários.

A nova líder do Grupo Américo Amorim e os apoios sociais que não saem do papel
12/08/2020 07:00

Despesa em investigação e desenvolvimento aumentou 218 milhões de euros em 2019
12/08/2020 00:35

Moderna recebe 1,5 mil milhões de dólares dos EUA por 100 milhões de vacinas
11/08/2020 23:29

A gestão do conhecimento nas empresas portuguesas
11/08/2020 23:04

Tesla anuncia "stock split". Uma ação será trocada por cinco
11/08/2020 22:14

Covid-19: Bares vão encerrar às 22:00 em São Miguel e discotecas fecham portas
11/08/2020 22:03

CUF com prejuízos de 20 milhões de euros no semestre por causa de pandemia
11/08/2020 21:56

EUA: Joe Biden escolhe Kamala Harris para candidata a vice-presidente
11/08/2020 21:30

Fim do rally à vista? Nasdaq cede pelo terceiro dia
11/08/2020 21:12

Rui Rio: "Falta saber quem é o último beneficiário" da venda da antiga GNB Vida
11/08/2020 20:16

Covid-19: Governo prepara orientações para setor "muito complexo" dos eventos
11/08/2020 20:07

O Ano da Marmota
11/08/2020 19:37

EIA revê em alta estimativa de preço do petróleo para este ano
11/08/2020 18:53

Airbnb vai avançar com IPO até ao final deste mês
11/08/2020 18:38

Hong Kong: Magnata da imprensa Jimmy Lai libertado sob caução
11/08/2020 18:34

Herdeiro da Ferrero constrói império paralelo de 3 mil milhões
11/08/2020 18:07

Real Colégio de Portugal, um exemplo do bom ensino em Portugal
11/08/2020 17:43

Covid-19: Diabéticos e hipertensos voltam a poder justificar faltas ao trabalho
11/08/2020 16:52

Portugal e a travagem da Globalização
11/08/2020 16:35

Mais de 500 mil famílias receberam moratória no crédito
11/08/2020 16:08

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco