Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Dow escapa aos ursos mas regista o pior primeiro trimestre de sempre
31/03/2020 21:05

O Dow Jones encerrou a ceder 1,85% para 21.914,37 pontos. Apesar de na semana passada, com uma subida de quase 4.000 pontos, ter registado a melhor semana em 82 anos – desde 1938, durante o mandato de Franklin Delano Roosevelt, e de na quinta-feira (27 de março) ter conseguido sair de "bear market" (tendo assim vivido o mercado urso mais curto de sempre – apenas 11 dias), o certo é que as recentes quedas não possibilitaram um trimestre risonho. Muito pelo contrário.
 
O movimento de forte selloff que se verificou nas últimas semanas arrastou Wall Street para um trimestre penoso para a maioria dos investidores em ações.
 
E embora o Dow tenha conseguido recuperar algum fôlego na semana passada (devido às medidas de estímulo da Administração Trump) e às compras massivas de dívida por parte da Fed) e ontem, este é o seu pior primeiro trimestre de sempre (-23%) – e o nono pior da sua história.
 
Também o Standard & Poor’s 500 fechou hoje a perder terreno, com uma descida de 1,60% para 2.584,59 pontos.
 
Depois de na semana passada ter tido o melhor desempenho semanal desde 2009 (mas ainda sem ter conseguido sair do território dos ursos) e ter marcado a melhor série de três dias de ganhos desde 1933, o S&P 500 também não escapa às quedas no acumulado deste ano – a marcar o pior período trimestral desde os últimos três meses do ano de 2008 (em plena crise financeira).
 
Por seu lado, o tecnológico Nasdaq Composite recuou hoje 0,95% para 7.700,10 pontos, sendo que também perdeu o pé no cômputo dos três meses. O mais jovem dos três grandes índices de Wall Street registou o seu pior trimestre desde o quarto trimestre de 2008.
 
Na sessão desta terça-feira, os investidores continuaram a revelar preocupação perante a ampla e rápida propagação do novo coronavírus, tendo optado por consolidar posições de forma cautelosa neste final de mês e de trimestre.(em atualização)

Nova proposta de condenação da China já está nas mãos de Trump
28/05/2020 00:49

Bruxelas reforça fundo da retoma sem esquecer países frugais
27/05/2020 20:58

Irmãos Martins e Mota-Engil cobrem 22 milhões de prejuízos acumulados na Martifer
27/05/2020 20:04

Comissão quer montante global de 2,39 biliões de euros para a recuperação
27/05/2020 15:18

Von der Leyen quer pôr "preconceitos de lado" e apoio a novo "passo ousado"
27/05/2020 13:42

A direção certa para fazer a diferença
27/05/2020 12:49

O aluno é o centro das atenções
27/05/2020 12:25

O que procuram nas escolas?
27/05/2020 12:10

"Saber-fazer"
27/05/2020 11:55

SIBS: Travão às comissões bancárias pode deixar entidades nacionais em desvantagem
27/05/2020 11:37

Programas executivos são curtos, focados e instrumentais
27/05/2020 11:28

Objetivo: desenvolver a região de Entre Douro e Vouga e o país
27/05/2020 11:21

UE propõe Fundo de Recuperação com 500 mil milhões a fundo perdido
27/05/2020 11:21

SAD do Porto informa CMVM que Marcano pára pelo menos três meses
27/05/2020 11:09

Alemanha prolonga restrições de contacto social até 29 de junho
27/05/2020 10:23

Filipe Silva: "Portugal é um exemplo no combate à pandemia"
27/05/2020 10:07

PSI-20 em leve alta toca em máximos de dois meses e meio
27/05/2020 08:11

Wall Street ganha asas com expectativa de vacina e reabertura da economia em dia de regresso ao "flo
26/05/2020 21:16

Parlamento alarga proteção dos sócios-gerentes
26/05/2020 21:04

Quando os corajosos são os mais cobardes
26/05/2020 20:34

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco