Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Nos sofre maior queda intradiária em sete anos após anunciar corte de dividendo
21/02/2020 16:52

As ações da Nos desvalorizaram um máximo de 8,03% para os 4,098 euros, na sessão desta sexta-feira, dia 21 de fevereiro, o que representa a maior queda intradiária desde julho de 2013. Este movimento descendente surgiu na sequência da divulgação de resultados da empresa, em que a cotada propôs uma descida no valor do dividendo na ordem dos 21%, face ao ano passado. A remuneração a pagar, referente ao exercício de 2019, será de 27,8 cêntimos por ação, o que compara com os 35 cêntimos por ação pagos no ano anterior. Para além de esta ser a queda mais robusta que a Nos apresenta durante uma sessão desde meados de 2013, os 4,098 euros por ação atingidos nesta sexta-feira significam um mínimo desde agosto de 2014.Foram negociadas 5.850.093 ações, um valor quase oito vezes superior à liquidez média diária dos últimos seis meses fixada nos 758.791 títulos transacionados.  No comunicado com a apresentação de resultados, o CEO Miguel Almeida refere que "esta remuneração acionista mais conservadora permite assegurar maior flexibilidade financeira, garantindo ainda assim um retorno atrativo de 6,2% por ação".
 
Apesar de classificar de conservadora, a Nos vai entregar aos acionistas todos os lucros que obteve no ano passado. O "payout" de 100% compara com os 128% do ano passado e com a estratégia passada de pagar aos acionistas remunerações acima dos lucros obtidos.Hoje, oito bancos de investimento refizeram a sua cobertura da empresa. No entanto, nenhuma delas fez alterações ao preço-alvo ou à recomendação. Ainda assim, o cenário mais otimista foi pintado pelo Caixa BI, que reiterou um preço-alvo de 6,60 euros por ação para a empresa, o que lhe confere um ganho potencial de 48,11%.A empresa liderada por Miguel Almeida fechou a sessão a cair 7,14% para os 4,138 euros por ação. Este ano, as ações da Nos desvalorizaram 14,63%. 

Tarifas reguladas de luz e gás terminam em 2025
01/04/2020 12:36

Jim Rogers diz que o maior "bear market" da sua vida está prestes a chegar
01/04/2020 12:20

Dívida pública aumentou em fevereiro para máximo de nove meses
01/04/2020 11:51

JPMorgan diz que ainda é muito cedo para comprar ações
01/04/2020 11:29

Espanha ultrapassa os 100 mil infetados e tem mais de 9 mil mortos com covid-19
01/04/2020 10:49

Produção da indústria italiana com quebra recorde em março
01/04/2020 10:49

Governo autoriza emissão de dívida até 89 mil milhões em 2020
01/04/2020 10:29

Portugueses "explodem" cartão de crédito para garantir liquidez
01/04/2020 09:49

PSI-20 cai mais de 2% com maioria das cotadas no vermelho
01/04/2020 08:15

Trump suspende algumas tarifas comerciais durante 90 dias
01/04/2020 00:08

Sonae Indústria passa de lucros em 2018 a prejuízos em 2019
31/03/2020 22:22

Dow escapa aos ursos mas regista o pior primeiro trimestre de sempre
31/03/2020 21:05

Governo garante que apoios a trabalhadores independentes serão pagos em abril
31/03/2020 20:42

Lay-off da TAP para 90% dos trabalhadores tem início a 2 de abril
31/03/2020 19:08

"Chatbot" luso-alemão dá respostas inteligentes à covid-19
31/03/2020 18:02

Como sair do congelador
31/03/2020 17:38

Itália já com mais de 12.400 mortes pela covid-19
31/03/2020 17:31

Tabaqueira disponibiliza material de proteção a pontos de venda
31/03/2020 17:20

Bolsa nacional sobe mais de 2% à boleia da EDP e Galp
31/03/2020 16:45

Portugal avança com emissão sindicada a sete anos
31/03/2020 14:54

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco