Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

CaixaBank/BPI corta preço-alvo da Galp por não ver "catalisadores futuros"
19/02/2020 13:26

Os analistas do CaixaBank/BPI cortaram o preço-alvo para a petrolífera Galp em 10 cêntimos para os 15,20 euros por ação, nesta quarta-feira, 19 de fevereiro, o que lhe confere um potencial de subida de 7,72% face ao fecho da sessão de ontem.  No entanto, o banco de investimento manteve a recomendação para a empresa liderada por Carlos Gomes da Silva inalterada em "neutral", numa altura em que a especulação sobre a estrutura acionista permanece em aberto, segundo o banco de investimento."A Galp destaca-se no perfil de crescimento que deve permanecer acima dos pares, mas não vemos catalisadores relevantes no futuro, além dos possíveis resultados do poço de exploração em Uirapuru", no Brasil, escreveram os analistas Flora Trindade e Bruno Silva, numa nota. Apesar do corte no preço-alvo da Galp, a cotada mantém uma prestação positiva na sessão desta quarta-feira, tendo subido um máximo de 2,30% para os 14,435 euros por ação. Até ao momento foram negociadas 752.562 ações, que compara com a liquidez média dos últimos seis meses de 1.451.701 ações.Este movimento está a ser suportado também pelo bom desempenho do preço do petróleo Brent, que serve de referência para Portugal, e que hoje valoriza 1,63% para os 58,69 dólares por barril. O setor de "Oil & Gas" ganha 0,96%. Hoje, houve um total de nove casas de investimento a pronunicarem-se sobre a petrolífera portuguesa. Para além do CaixaBank/BPI, também o Mediobanca, o RBC Capital Markets, o Credit Suisse, o Jefferies, o Equita SIM, o BBVA, o Kepler Cheuvreux e o Nau Securities. Em termos de preço-alvo, as notas mais otimistas são as do Credit Suisse e do Nau Securities, que lhe conferem um potencial de subida de 48,83%. No total existem 25 casas de investimento a cobrir a Galp, sendo que dez recomendam "comprar", dez aconselham "manter" e as restantes cinco dizem que o melhor será "vender". O preço-alvo médio é de 16,50 euros.Já esta semana, a Galp anunciou que os resultados líquidos de 2019 atingiram 560 milhões de euros, o que corresponde a uma queda de 21% face ao exercício do ano anterior. No entanto, a empresa disse que irá aumentar o dividendo em cerca de 10% entre 2019 e 2021. 

França pede fundo de resgate da UE para o coronavírus
01/04/2020 12:50

Tarifas reguladas de luz e gás terminam em 2025
01/04/2020 12:36

Jim Rogers diz que o maior "bear market" da sua vida está prestes a chegar
01/04/2020 12:20

Dívida pública aumentou em fevereiro para máximo de nove meses
01/04/2020 11:51

JPMorgan diz que ainda é muito cedo para comprar ações
01/04/2020 11:29

Espanha ultrapassa os 100 mil infetados e tem mais de 9 mil mortos com covid-19
01/04/2020 10:49

Produção da indústria italiana com quebra recorde em março
01/04/2020 10:49

Governo autoriza emissão de dívida até 89 mil milhões em 2020
01/04/2020 10:29

Portugueses "explodem" cartão de crédito para garantir liquidez
01/04/2020 09:49

PSI-20 cai mais de 2% com maioria das cotadas no vermelho
01/04/2020 08:15

Trump suspende algumas tarifas comerciais durante 90 dias
01/04/2020 00:08

Sonae Indústria passa de lucros em 2018 a prejuízos em 2019
31/03/2020 22:22

Dow escapa aos ursos mas regista o pior primeiro trimestre de sempre
31/03/2020 21:05

Governo garante que apoios a trabalhadores independentes serão pagos em abril
31/03/2020 20:42

Lay-off da TAP para 90% dos trabalhadores tem início a 2 de abril
31/03/2020 19:08

"Chatbot" luso-alemão dá respostas inteligentes à covid-19
31/03/2020 18:02

Como sair do congelador
31/03/2020 17:38

Itália já com mais de 12.400 mortes pela covid-19
31/03/2020 17:31

Tabaqueira disponibiliza material de proteção a pontos de venda
31/03/2020 17:20

Bolsa nacional sobe mais de 2% à boleia da EDP e Galp
31/03/2020 16:45

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco