Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Excedente externo encolhe 65% até novembro com deterioação da balança comercial
21/01/2020 12:43

Portugal vai em 2019 cumprir o oitavo ano consecutivo de contas externas com saldo positivo, mas este é agora bem inferior ao registado nos anos anteriores.
 
De acordo com os dados publicados pelo Banco de Portugal, o saldo conjunto das balanças corrente e de capital fixou-se em 1.209 milhões de euros nos primeiros 11 meses de 2019, o que compara com 3.415 milhões de euros entre janeiro e novembro de 2018.
 
A evolução traduz uma descida de 65%, com o excedente externo agora a representar pouco mais de um terço do valor apurado no mesmo período de 2018.
 
"Para a redução do saldo contribuíram todas as componentes, à exceção da balança de rendimento primário", refere o Banco de Portugal.
 
É na balança de bens que se continua a assistir a uma maior deterioração. O défice da balança que mede a diferença entre exportações e importações de mercadorias aumentou 1.622 milhões de euros face ao homólogo.
 
Já o excedente da balança de serviços, apesar de o turismo continuar com uma evolução positiva, diminuiu 507 milhões de euros.
 
Na balança de bens, o défice aumentou para 15,4 mil milhões de euros, anulando assim o excedente registado na balança de serviços, que é também de 15,4 mil milhões de euros.
 
As exportações de bens e serviços cresceram 3,1% nos primeiros 11 meses do ano passado, o que representa um ritmo inferior ao aumento das importações (+5,8%).
 
No que diz respeito à balança de rendimento primário, o défice desceu 311 milhões de euros, devido sobretudo à "redução dos juros pagos a entidades não residentes".
 
Em 2010 Portugal tinha um défice das contas externas superior a 15 mil milhões de euros. Depois do pedido de assistência externa, passou a saldo positivo em 2012. O valor mais elevado foi atingido em 2013, em torno dos 5 mil milhões de euros. A menos que em dezembro se tenha registado uma deterioração abrupta, 2019 será o oitavo ano seguido de excedente nas contas externas.

Lufthansa negoceia compra da TAP com Neeleman
23/02/2020 21:09

Moita Flores investigado por corrupção
22/02/2020 12:45

Mercadona abre nova loja em Aveiro
22/02/2020 12:37

Imobiliário obrigado a reportar negócios de três em três meses
22/02/2020 11:06

Dados económicos e coronavírus pressionam Wall Street
21/02/2020 21:48

Novo presidente da ANJE fechou negócio de comida nova-iorquina
21/02/2020 20:00

Success Work - Melhor Fornecedor de Recursos Humanos 2020, categoria Trabalho Temporário
21/02/2020 18:10

Fecho dos mercados: Europa recua perante avanço do Covid-19. Ouro em máximos de sete anos
21/02/2020 17:26

ANJE "pesca" novo líder na venda de peixe cru havaiano
21/02/2020 17:17

Nos sofre maior queda intradiária em sete anos após anunciar corte de dividendo
21/02/2020 16:52

Morreu o historiador Vasco Pulido Valente
21/02/2020 16:52

Mergulhos da Nos, Galp e BCP no vermelho deixam PSI-20 a perder
21/02/2020 16:52

Receios com coronavírus conduzem Wall Street para quedas de 1%
21/02/2020 14:53

Novas linhas de metro abrem guerra política na região do Porto
21/02/2020 14:47

BCP não vai receber dividendos da Polónia
21/02/2020 13:58

Mitsubishi Fuso faturou 222 milhões
21/02/2020 12:40

Consumo das famílias arrancou 2020 a abrandar
21/02/2020 12:23

Maior construtora do mundo entra na corrida à compra da Brisa
21/02/2020 11:32

Preços dos combustíveis vão ter a maior subida semanal deste ano
21/02/2020 11:17

Inflação da Zona Euro atinge máximos de abril de 2019 com contributo dos serviços
21/02/2020 10:21

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco