Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Quer viver na Arábia Saudita? Príncipe Salman vende vistos por 193 mil euros
11-11-2019 15:34

Depois de receber milhares de pedidos, a Arábia Saudita já concedeu os primeiros vistos de residência permanente a estrangeiros. São, essencialmente, médicos, engenheiros e financeiros a pagar 800 mil riyals (193,2 mil euros). Embora não diga quantos novos residentes permanentes vai receber, o governo saudita avança, também, que abriu portas a 73 estrangeiros com vistos "premium".
 
O programa, aprovado em maio, pretende "atrair investimentos estrangeiros, permitindo que pessoas selecionadas comprem propriedades e negoceiem sem um patrocinador saudita", segundo um comunicado do Centro de Residências Premium do governo, citado pela Bloomberg.
 
De acordo com a mesma agência de informação, este "é o mais recente sinal de como o reino saudita está a repensar o papel dos estrangeiros, enquanto trabalha para reduzir a dependência da economia do petróleo".
 
Este ano, o país já tinha informado que ia abrir as portas a turistas internacionais pela primeira vez, comprometendo-se a fornecer vistos a 49 países, Portugal incluído.
 
A Arábia Saudita é tida como um dos países onde os trabalhadores estrangeiros estão sujeitos a algumas das regras de residência mais restritivas do mundo. Quem detém o visto "premium" de residência terá mais facilidade em trocar de emprego, sair do reino, assim como patrocinar vistos para familiares.
 
Em 2016, quando divulgava, pela primeira vez, a ideia de uma residência de longo prazo, o príncipe herdeiro, Mohammed bin Salman estimava que o programa geraria 10 mil milhões de dólares (cerca de nove mil milhões de euros) de receitas anuais. É que além do custo do visto, a renovação anual custará 100 mil riyals (mais de 24 mil euros).

Wall Street perde terreno em semana dominada por tarifas e política monetária
09-12-2019 21:19

Morgan Stanley elimina 1.500 empregos para cortar custos
09-12-2019 19:34

Operadores avisam que "a fidelização permite elevado nível de investimento"
09-12-2019 19:12

ISG lança Logística e Gestão de Operações
09-12-2019 17:33

Fecho dos mercados: China trava ímpeto nas bolsas europeias. Juros caem à espera da Fed e do BCE
09-12-2019 17:18

Governo lança programa plurianual para a Função Pública em 2020
09-12-2019 17:09

Governo deixa para quarta-feira proposta de aumentos salariais na Função Pública
09-12-2019 17:03

PSI-20 cai pela primeira vez em quarto sessões com BCP e energia a pressionar
09-12-2019 16:49

70% dos trabalhadores têxteis podem receber ordenado mínimo em 2020
09-12-2019 16:30

Queda das exportações chinesas deixam Wall Street sem direção
09-12-2019 14:54

Grupo bracarense "promove" Caminho da Fé com 26 milhões na Madeira
09-12-2019 14:54

Coreia do Norte cerra ataque e chama a Trump "velho incauto e desnorteado"
09-12-2019 13:44

Factoring em Portugal cresce quase 10% até setembro
09-12-2019 13:03

Rússia banida dos Jogos Olímpicos durante quatro anos devido a escândalo de doping
09-12-2019 10:46

IMF ? Eur/Cad poderá estar a inverter tendência de longo-prazo
09-12-2019 10:46

Oi pede mais tempo para concluir recuperação judicial
09-12-2019 10:36

Petrolífera britânica afunda mais de 50% após corte de metas de produção
09-12-2019 09:12

Finlândia vai ter a primeira-ministra a mais nova da atualidade com 34 anos
09-12-2019 08:19

Hoje é dia de Função Pública, mas o Negócios tem muito mais para lhe contar
09-12-2019 07:00

Trump lembra Kim Jong-un que tem "tudo a perder" após novo teste na Coreia do Norte
08-12-2019 18:41

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco