Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Fecho dos mercados: Incerteza sobre o Brexit e acordo EUA/China deixam bolsas em queda e petróleo a
14-10-2019 17:26

Os mercados em números
PSI-20 desceu 0,58% para 4.975,17 pontos
Stoxx 600 perdeu 0,49% para os 389,69 pontos
S&P500 ganha 0,01% para 2.970,56 pontos
Juros da dívida portuguesa a dez anos desceram 2,7 pontos para 0,168%
Euro recua 0,16% para os 1,1024 dólares
Petróleo em Londres desvaloriza 2,50% para 59,00 dólares por barril
Brexit e incerteza sobre acordo EUA/China pressionam bolsas
As bolsas europeias encerraram em queda esta segunda-feira, 14 de outubro, penalizadas pelo pessimismo em torno de um acordo para o Brexit e pelo facto de o acordo parcial alcançado entre a China e os Estados Unidos não estar fechado nem assinado, podendo não passar de uma série de compromissos vazios.
A expectativa em torno de um entendimento levou o Stoxx600 a subir mais de 2% na sexta-feira, mas o anúncio de um acordo comercial parcial entre as duas partes, ao final do dia, não foi suficiente para convencer o mercado. Isto porque o acordo alcançado - que implica um aumento das compras de bens agrícolas dos Estados Unidos, por parte da China, e a suspensão do agravamento das tarifas sobre a China previsto para outubro, por parte dos Estados Unidos – ainda não foi assinado, e a sua assinatura só está prevista para novembro, no Chile.
Segundo indicou hoje o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, vão prosseguir os contactos telefónicos entre as duas partes, esta semana, mas se não for fechado um acordo, os Estados Unidos avançam com os agravamentos previsto para dezembro.
Assim, o acordo parcial anunciado na sexta-feira dá poucas garantias de um entendimento consistente, e contribuiu para o pessimismo dos investidores. Ao mesmo tempo, são cada vez menores as expectativas de um acordo entre o Reino Unido e a União europeia sobre o Brexit até à cimeira europeia que começa na quinta-feira, o que poderá inviabilizar uma saída ordenada até ao final do mês.
O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, perdeu 0,49% para os 389,69 pontos, enquanto na bolsa nacional, o PSI-20 deslizou 0,58% para 4.975,17 pontos penalizado sobretudo pelas papeleiras e pelo BCP.
Cautela leva investidores para as obrigações
A incerteza em torno do Brexit e do acordo entre a China e os Estados Unidos está a gerar cautela nos investidores e a levá-los de volta para os ativos de renda fixa, depois do sell-off de sexta-feira que elevou os custos de financiamento dos países do euro para máximos de dois meses e meio.
Esta segunda-feira, os juros da dívida portuguesa a dez anos recuaram 2,7 pontos para 0,168%, enquanto os de Itália desceram os mesmos 2,7 pontos para 0,909%. Na Alemanha a yield a dez anos recuou 1,3 pontos para -0,459%.
Libra cai mais de 0,5% com dúvidas sobre o Brexit 
Depois de duas sessões de fortes subidas, a libra volta a cair face ao dólar, penalizada pelas mais recentes declarações da Comissão Europeia sobre a evolução das negociações do Brexit.
Este domingo, Bruxelas informou que as propostas apresentadas pelo primeiro-ministro Boris Johnson não são suficientes para servir de base a um acordo e que ainda "há muito trabalho a fazer". Do lado de Londres, o chefe do Executivo terá mesmo informado os seus ministros que era preciso prepararem-se para uma saída a 31 de outubro.
As declarações de ambas as partes diminuíram a expectativa de um acordo até quinta-feira, dia em que se inicia a cimeira europeia dedicada ao Brexit, e em que os líderes europeias deveriam aprovar o entendimento alcançado com Londres sobre os termos da saída, que teriam depois de ser aprovados pelo parlamento britânico numa sessão extraordinária a 19 de outubro.
Nesta altura, a libra desce 0,62% para 1,2589 dólares.
Petróleo cai 2,5%
O petróleo está a registar uma forte queda nos mercados internacionais, depois de ter registado a maior subida em quase um mês, na sexta-feira, impulsionado pelo ataque a um petroleiro iraniano.
Esta segunda-feira, as dúvidas sobre o acordo entre a China e os Estados Unidos estão a contribuir para a correção, já que não estão dissipados os receios sobre os efeitos deste conflito no crescimento da economia global.
Nesta altura, o West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, desce 2,49% para 53,34 dólares, enquanto em Londres, o Brent desvaloriza 2,5% para 59 dólares.  
Ouro sobe pela primeira vez em três sessões
O ouro está a subir pela primeira vez em três sessões, depois de a China ter dito que serão necessárias mais conversações com os Estados Unidos antes da assinatura de qualquer acordo, reduzindo ainda mais as expectativas do mercado sobre um entendimento que ponha fim à guerra comercial.
Estas dúvidas estão a beneficiar os ativos de refúgio, como é o caso do metal dourado que avança 0,19% para 1.491,85 dólares.

DBRS revê em baixa perspetivas para o BCP e CGD
28-05-2020 18:15

Já Está! Assinada a salvação do rei dos cogumelos com perdão de 54 milhões
28-05-2020 18:01

Jornal de Negócios assume compromisso de Sustentabilidade
28-05-2020 17:41

Só 14 mil sócios gerentes estão a receber apoio por quebra de rendimentos
28-05-2020 17:04

Rodi dá prémio de 500 euros aos 300 trabalhadores após ter fixado salário mínimo em 750
28-05-2020 16:55

PSA vai produzir máscaras cirúrgicas numa das suas fábricas
28-05-2020 16:55

Um alentejo em socalcos, como no douro
28-05-2020 16:21

Governo garante que comboios de Lisboa têm ocupação inferior a 2/3
28-05-2020 15:20

PSD diz que Governo vai ponderar atraso na terceira fase em Lisboa e Vale do Tejo
28-05-2020 13:58

Marcelo: "Visão global da covid-19 é positiva", mas Lisboa e Vale do Tejo preocupam
28-05-2020 13:22

Portuguesa Wegho vai contratar 120 pessoas
28-05-2020 13:07

Refinarias de Sines e Matosinhos da Galp podem regressar ao ativo em junho
28-05-2020 11:37

Avaliação da banca às casas volta a subir e regressa a valor recorde
28-05-2020 11:07

Confiança dos consumidores recupera em maio de queda recorde
28-05-2020 09:54

Bloco quer usar orçamento suplementar para negociar baixa de rendas com o Governo
28-05-2020 09:39

Teletrabalho incentivado em junho para pessoas de risco e pais com filhos na escola
28-05-2020 09:23

Emissão de 299 milhões da Madeira vai ter garantia de Estado
28-05-2020 09:23

PSI-20 conta uma mão cheia de ganhos com BCP a subir mais de 2%
28-05-2020 08:10

EasyJet pretende eliminar 30% dos empregos
28-05-2020 08:01

Nova proposta de condenação da China já está nas mãos de Trump
28-05-2020 00:49

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco