Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Grécia avança com programa de 9 mil milhões para ajudar a banca
18-09-2019 13:30

O Governo grego pretende avançar com um programa de garantias de Estado no valor de 9 mil milhões de euros para que banca do país acelere a redução do crédito malparado.
Citando várias fontes, a Bloomberg avança que o programa será similar ao que foi implementado com sucesso em Itália. Contudo, terá ainda de ser aprovado pelas autoridades europeias, pois implica ajudas de Estado, sendo de esperar uma decisão da Comissão Europeia no espaço de poucas semanas.
O programa vai permitir aos bancos gregos o recurso a garantias estatais na securitização de carteiras de ativos problemáticos. Estes são transferidos para um veículo de titularização (SPV) que vai depois emitir títulos de dívida que serão garantidos pelo Estado e ficarão nos balanços dos bancos.
A Grécia é o país mais endividado da Europa e os bancos detêm nos seus balanços cerca de 75 mil milhões de euros em ativos problemáticos. Um fardo que penaliza a rentabilidade e restringe a capacidade do setor financeiro conceder novos empréstimos às famílias e empresas.  
A expectativa de que esta solução avance tem gerado um forte desempenho nos bancos cotados em Atenas, sendo que o índice que agrega as empresas do setor acumula uma valorização de 81% em 2019.
A ideia de avançar com este programa foi do anterior governo, liderado por Alexis Tsipras, mas o atual primeiro-ministro, Kyriakos Mitsotakis deu prioridade a este dossiê, tendo como objetivo que tudo esteja aprovado antes da entrada em funções da nova Comissão Europeia (novembro).
São vários os detalhes que estão por definir, como o montante do crédito malparado que os bancos podem alocar a este programa, mas a sua duração deverá ser de 18 meses.

Natixis injeta juristas e financeiros no centro tecnológico do Porto
17-02-2020 15:17

Centeno espera que coronavírus tenha "efeito temporário"
17-02-2020 14:27

CEO dos CTT critica declarações "injustas" da Anacom sobre foco na qualidade dos serviços
17-02-2020 14:17

Mercadona "pica" supermercado em Viana do Castelo
17-02-2020 13:41

Ironman procura novo dono por mil milhões
17-02-2020 13:22

OMC antecipa mau arranque do comércio mundial em 2020. Covid-19 pode ter impacto
17-02-2020 13:05

Mota-Engil ganha contrato para projeto hidroelétrico de 270 milhões na Colômbia
17-02-2020 13:05

Gigante dos portos do Dubai vai sair de bolsa
17-02-2020 12:28

Têxteis montam feira no aeroporto para tentar descolar nas exportações
17-02-2020 11:55

IMF ? Franco suíço atinge máximos de 2015 face ao euro, com aumento da aversão ao risco
17-02-2020 11:40

Fesap: Governo quer discutir férias, aumentos e subsídio de refeição até 2021
17-02-2020 11:40

Reino Unido investe 1,4 mil milhões em supercomputador para monitorizar o clima
17-02-2020 11:29

Novo caso suspeito de coronavírus em Portugal. Mulher chinesa internada em Lisboa
17-02-2020 10:30

Casinos em Macau vão reabrir após fecho por causa do vírus
17-02-2020 10:27

Motoristas de TVDE já superam taxistas em Lisboa e Porto
17-02-2020 10:27

PSI-20 guina para o verde com BCP e papeleiras ao volante
17-02-2020 08:09

A reunião do Eurogrupo e outras 4 coisas que precisa de saber para começar o dia
17-02-2020 07:30

Já morreram 1.765 pessoas devido ao cornavírus
17-02-2020 01:11

Economia japonesa com maior contração em cinco anos. Fantasma de recessão ressurge.
17-02-2020 00:32

Marques Mendes: Costa já está na fase descendente
16-02-2020 21:38

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco