Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Hong Kong esmaga previsões de crescimento da economia
15/08/2019 10:44

A economia da Hong Kong poderá registar um crescimento nulo este ano e está à beira de entrar em recessão técnica devido aos protestos da população que duram já há 11 semanas.
 
É o próprio governo de Hong Kong que o admite. Esta quinta-feira reduziu de forma substancial as suas previsões de crescimento económico, apontando para um crescimento do PIB entre 0 e 1% este ano. A estimativa anterior apontava para um crescimento entre 2% e 3%.
 
O governo desta região administrativa chinesa admite mesmo que a economia pode estagnar em 2019. O PIB registou uma contração no segundo trimestre devido ao impacto dos protestos, sendo que a tendência persistir negativa no atual trimestre, a economia entra oficialmente em recessão.
 
Hong Kong vive um clima de contestação social desde junho, desencadeado pela apresentação de uma proposta de alteração à lei da extradição que permitiria ao Governo e aos tribunais da região administrativa especial a extradição de suspeitos de crimes para jurisdições sem acordos prévios, como é o caso da China continental.
 
A proposta foi, entretanto, suspensa, mas as manifestações generalizaram-se e denunciam agora aquilo que os manifestantes afirmam ser uma "erosão das liberdades" na antiga colónia britânica, enquanto pedem a demissão da chefe do executivo, Carrie Lam, e a eleição de um sucessor por sufrágio universal direto, e não nomeado pelo Governo central.
 
A transferência de Hong Kong e Macau para a República Popular da China, em 1997 e 1999, respetivamente, decorreu sob o princípio de "um país, dois sistemas", precisamente o que os opositores às alterações da lei garantem estar agora em causa.
 
Para as duas regiões administrativas especiais da China foi acordado um período de 50 anos com elevado grau de autonomia, a nível executivo, legislativo e judiciário, sendo o Governo central chinês responsável pelas relações externas e defesa.

Rio, o homem que quer pôr o jornalismo na ordem
19/09/2019 20:25

Irão avisa Washington e Riade que qualquer ataque resultará numa guerra
19/09/2019 20:00

Trabalhadores da Amazon conseguem mudança nos processos para combater alterações climáticas
19/09/2019 19:38

Empresa em incumprimento com o BCP reduz posição na Pharol a metade
19/09/2019 19:17

Airbnb quer fazer da bolsa a sua nova "casa" em 2020
19/09/2019 18:27

Provedora da Justiça aplaude mudanças no IRS sobre salários de anos anteriores
19/09/2019 17:59

Fecho dos mercados: Bancos centrais animam bolsas europeias. Petróleo volta ao verde
19/09/2019 17:31

Pirata informático Rui Pinto acusado de 147 crimes
19/09/2019 16:39

Matrículas dos automóveis vão mudar de formato
19/09/2019 15:42

Bolsas dos EUA em leve alta após Fed cortar taxas de juro
19/09/2019 14:39

Governo tem 100 milhões para apoiar PME que queiram expandir ou que vão ser herdadas
19/09/2019 14:08

Revolut alarga plataforma de negociação de ações a todos os clientes
19/09/2019 13:08

Parlamento Europeu questiona Elisa Ferreira sobre ações da Sonae
19/09/2019 12:20

Banco de Inglaterra não mexe nos juros enquanto a incerteza sobre o Brexit persistir
19/09/2019 12:20

Portugueses já investiram 650 milhões em certificados em 2019
19/09/2019 11:38

Álvaro Sobrinho faz queixa-crime de candidato à liderança da UNITA
19/09/2019 11:14

Juros do crédito da casa descem pela primeira vez em oito meses
19/09/2019 11:08

Endividamento da economia baixa ligeiramente em julho
19/09/2019 10:57

Como Portugal se tornou no mercado imobiliário "mais quente" da Europa
19/09/2019 10:36

ERSE avisa EDP que instalação de contadores inteligentes "tem de acelerar"
19/09/2019 09:58

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco