Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Parlamento aprova Lei de Bases da Saúde
19/07/2019 15:40

O Parlamento aprovou esta sexta-feira em votação final global a proposta de lei de bases da saúde apresentada pelo Governo, com os votos favoráveis do PS, PCP, Bloco de Esquerda e PAN. PSD e CDS-PP, como já era conhecido, votaram contra. A esquerda aplaudiu de pé a votação, que põe um ponto final num processo legislativo difícil que chegou a estar em risco de ficar pelo caminho.
 
O diploma foi polémico desde o início, com a esquerda a opor-se por causa da redação das normas relativas às parcerias publico-privadas (PPP). A versão final do diploma acabaria por ficar sem referência às PPP e o diploma legal que as regula atualmente será revisto no prazo máximo de 180 dias, ou seja, na próxima legislatura.
 
Este é "um momento essencial para o SNS", afirmou a deputada socialista Jamila Madeira durante a sessão no Parlamento, a última desta legislatura. "A nossa proposta pretende ser o caminho para agregar todos os verdadeiros defensores do SNS", sublinhou. "O PS procurou sempre o esforço de diálogo" e "encontrar o denominador comum que nos permitisse avançar e ver hoje aprovada uma lei de bases da saúde", rematou.
 
As propostas de lei apresentadas pelo PSD e pelo CDS-PP subiram também a plenário e, naturalmente, foram chumbadas.
 
A última reunião plenária desta legislatura fica, assim, marcada pela aprovação da nova lei de bases da saúde, que acaba por ter uma versão bastante diferente da proposta de lei inicial do Governo, preparada por Maria de Belém.
 
O PS aceitou restringir bastante as situações em que o Estado poderia celebrar PPP, mas tanto o Bloco como o PCP exigiram sempre que fosse vedada a entrega de hospitais públicos à gestão privada.
 
No final, o grupo parlamentar do PS fez uma declaração de voto em que salienta que a nova lei "representa a mudança de um postulado na obrigação de prestação de cuidados de saúde" e salientando que é também uma lei "que não interdita o recurso a privados na gestão de unidades do SNS, mas que estimula a transparência e a prevenção de conflito de interesses e afirma claramente a preferência pela administração direta pelo Estado".
 
 
(notícia em atualização)

Governo está "a avaliar" forma de eliminar corte de 15% nas pensões dos desempregados
22/01/2020 22:28

Coronavírus chinês retira fôlego a Wall Street mas IBM dá uma ajuda
22/01/2020 21:06

Tranquilidade lança seguro para rendas acessíveis
22/01/2020 19:18

Isabel dos Santos de saída do capital do EuroBic
22/01/2020 18:49

Galp vai investir 450 milhões de euros em produção solar em Espanha
22/01/2020 18:13

PGR de Angola vai reunir-se com Lucília Gago em Portugal por causa de Isabel dos Santos
22/01/2020 17:46

Produção da EDP a partir de carvão caiu para metade em 2019
22/01/2020 17:37

Fecho dos mercados: Vírus chinês continua a atingir bolsas e petróleo
22/01/2020 17:37

Governo diz que vai garantir creches gratuitas a 40 mil crianças
22/01/2020 16:44

Fernando Batista assume liderança da Associação de Marketing Digital
22/01/2020 16:05

IBM sobe quase 4% e dá fôlego a Wall Street
22/01/2020 14:38

ANA confirma "empenho para avançar com o investimento no Montijo"
22/01/2020 13:09

Católica diz que PIB de 2019 subiu 2%, uma décima a mais do que espera o Governo
22/01/2020 12:51

Empresas têm de tirar partido da marca Portugal
22/01/2020 12:30

Amazon passa os 200 mil milhões e torna-se a marca mais valiosa de sempre
22/01/2020 11:39

Donald Trump vai anunciar um "grande" corte de impostos para a classe média
22/01/2020 11:18

Endividamento total da economia sobe para quase 725 mil milhões
22/01/2020 11:09

OutSystems exporta escola de código para Alemanha, Holanda e EUA
22/01/2020 10:30

Mello confia na gestão da Efacec
22/01/2020 10:21

Governo alerta que exigências da APA "deverão ser respeitadas"
22/01/2020 10:09

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco