Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

5 coisas que precisa de saber para começar o dia
22/05/2019 07:30

Assembleia geral do BCP centra atenções Realiza-se esta quarta-feira a assembleia geral anual do BCP, com os acionistas a serem chamados, nomeadamente, a votar o pagamento de dividendos. A comissão executiva propôs e o conselho de administração aprovou. A proposta que vai ser levada à reunião magna passa pelo pagamento de um dividendo de 0,2 cêntimos por ação. Será a primeira remuneração aos acionistas desde 2010, num total de 30,2 milhões de euros.
 
O Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB) vai abster-se no ponto da assembleia-geral do BCP que aborda a distribuição de dividendos e a devolução dos cortes nos salários, disse ontem fonte da estrutura sindical à Lusa.
 
Por outro lado, está agendada uma manifestação de trabalhadores e reformados do Millennium BCP, com início às 13:00.
 
Nos desconta dividendo A Nos entra hoje em ex-dividendo, o que significa que as ações detidas deixam de conferir direito à remuneração acionista já anunciada – por conta dos resultados de 2018 – e que começa a ser paga a partir de 24 de maio.
 
A empresa liderada por Miguel Almeida vai distribuir um dividendo ilíquido de 35 cêntimos por ação, o que representa uma subida de 16,7% face à remuneração do ano passado.
 
IGCP avança com oferta de troca de dívida A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) vai avançar esta quarta-feira com uma oferta de troca de dívida, recomprando títulos que chegam à maturidade em 2021 e vendendo obrigações que só terão de ser reembolsadas em 2026.
 
Numa nota emitida ontem, o instituto liderado por Cristina Casalinho diz que a oferta de troca terá lugar a 22 de maio pelas 10:00, com a recompra de obrigações com maturidade em abril de 2021. Em troca, o IGCP oferece títulos que vão atingir a maturidade em julho de 2026. Os títulos a recomprar têm uma taxa de cupão de 3,85%, bem acima da taxa dos títulos que irá emitir para concretizar a troca (2,875%).
 
Actas da Fed dão pistas sobre consenso em torno dos juros As actas relativas à última reunião da Fed, que decorreu nos dias 30 de abril e 1 de maio, deverão deixar algumas indicações sobre as posições dos vários membros da entidade em relação às taxas de juro no país.
 
Este documento surge depois de uma semana em que Donald Trump, o presidente dos EUA, voltou a pressionar o banco central, argumentando que seria muito vantajoso para o país baixar os juros.
 
Inflação no Reino Unido e inventários de crude nos EUA em foco Hoje serão divulgados os dados da inflação britânica em abril. Mas não será a única coisa a manter o Reino Unido em foco esta quarta-feira. Ontem, a primeira-ministra propôs um novo acordo para a saída da União Europeia mas quer que os deputados britânicos votem a possibilidade deste ser levado a referendo. A Câmara dos Comuns também vai decidir sobre manutenção na união aduaneira com a UE. Estes novos desenvolvimentos continuarão a influenciar o sentimento dos investidores.
 
Do outro lado do Atlântico, a Administração de Informação em Energia (IEA, na sigla original, que está sob a tutela do Departamento norte-americano da Energia) divulga os dados relativos aos inventários de crude dos EUA na semana passada, bem como os stocks de destilados e gasolina.

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco