Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Participação da Galp no campo Lula diminui para 9,2%
15/03/2019 18:43

O regulador brasileiro aprovou uma alteração que vai ditar a redução da participação da Galp e da Shell no campo Lula, no Brasil. Isto porque há naquela zona uma área não contratada, que pertence ao Estado, e por isso a dimensão do campo aumenta, mas as participações de cada empresa no consórcio são diluídas, no caso das empresas estrangeiras, e reforçadas no caso nacional - com destaque para a Petrobras.
 
"A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou o acordo de individualização da produção" relativo à jazida de Lula. Isto porque a este campo foi acrescentada uma área não contratada, pertencente ao Estado, e, por isso, é preciso reavaliar as participações de cada um dos membros do consórcio.
 
Sendo a área do Estado, a beneficiária desta revisão é a Petrobras, que passa de uma posição de 65% para 67,216%, bem como a Pré-Sal Petróleo, que representa o Estado, que passa a deter 0,551% deste consórcio quando antes não tinha qualquer participação.
 
Já a Galp deixa de ter 10% para 9,209% e a Shell passa de 25% para 23,024%.
 
A justificar estas alterações está o "acrescento" a esta jazida de uma zona (assinalada no mapa com um cinzento mais escuro). O que faz com que a área aumente e as participações sejam recalculadas. Fonte da Galp diz que em termos de barris não há alterações, o que estava previsto para a Galp mantém-se.
 
A petrolífera adianta que estes "processos de unitização deverão dar origem a equalizações entre os participantes de cada área licenciada, baseadas nos custos de investimento incorridos no passado pelos parceiros, considerando a sua participação original, e os resultados líquidos recebidos. É esperado que estas equalizações deem origem a reembolsos entre os parceiros em função dos termos e condições acordados."
 
 
 

António Costa defende relação com a China que já leva "mais de 500 anos"
24/03/2019 12:59

Bandeira de Portugal ao alto numa manifestação em Londres contra o Brexit
23/03/2019 18:32

PNR promete combater "invasão de refugiados" para ganhar um eurodeputado
23/03/2019 18:10

Movimento "Nascidos a 5 de julho" inspira-se na AD para combater o "imobilismo socialista"
23/03/2019 17:52

Administradores Hospitalares criticam dependência da Saúde face às Finanças
23/03/2019 16:32

Lei de Bases da Saúde: Marcelo chumba momento da discussão e defende "caminho sinusoidal"
23/03/2019 14:28

Bloco de Esquerda quer fim das taxas moderadoras: "Não se está a moderar nada!"
23/03/2019 13:24

Haitong regressa aos lucros e vai vender subsidiária irlandesa
23/03/2019 11:27

Corticeira Amorim abre nova fábrica nos Estados Unidos
23/03/2019 10:31

Já há memorando de entendimento para potencial fusão entre Sonae Sierra Brasil e Alliansce
22/03/2019 22:22

Remuneração de Mexia baixa em 2018 mas continua acima de dois milhões de euros
22/03/2019 21:12

Tentativa de golpe de Estado na Pharol abortada
22/03/2019 19:32

Grandes distribuidores e cervejeiras acusadas pela Concorrência de concertação de preços
22/03/2019 17:32

Fecho dos mercados: Fantasma da recessão assombra mercados mundiais
22/03/2019 17:26

Rei saudita lança programa de 20 mil milhões para embelezar Riad
22/03/2019 15:45

Contrato da semana: Seguro da frota automóvel da Infraestruturas de Portugal custa 450 mil euros
22/03/2019 15:07

CEO da TAP: "A partir de 2021 crescimento está comprometido"
22/03/2019 12:27

Klaus Regling: "Recente melhoria do 'rating' de Portugal é sinal de otimismo"
22/03/2019 11:50

Aumento de transporte de passageiros abranda em 2018
22/03/2019 11:33

TAP com prejuízos de 118 milhões em 2018
22/03/2019 10:21

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco