Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Londres admite impor imposto para trabalhadores qualificados de outros países europeus
11/01/2017 18:51

O Governo britânico está a considerar seriamente estabelecer um imposto no valor de mil libras (mais de 1.148 euros no câmbio actual) anualmente por cada trabalhador qualificado da União Europeia (UE) que seja recrutado por empresas britânicas após a saída do Reino Unido do bloco europeu, de acordo com o The Guardian, que cita o ministro da imigração.
O ministro do Interior, Robert Goodwill, disse aos seus pares que "um imposto sobre as qualificações dos imigrantes" pode ser introduzido para os migrantes da UE e seria "útil para os trabalhadores [britânicos] que sentem que são negligenciados" em favor dos migrantes.
O ministro com a pasta da Imigração disse também aos seus pares que o resultado do referendo (em que os partidários da saída do país do bloco europeu venceram) mostra que para os eleitores britânicos não foi feito o suficiente para assegurar que as "qualificações estão disponíveis para as nossas pessoas" e que as empresas têm confiado muito nos imigrantes.
O jornal inglês escreve ainda que o ministro com a pasta da Imigração deu a indicação que um regime para trabalhadores agrícolas pode ser introduzido após o Brexit. No âmbito deste regime, milhares de pessoas poderiam trabalhar no Reino Unido em funções que exigem poucas competências durante um período inferior a seis meses.
Goodwill adiantou também que um imposto sobre a aprendizagem (apprenticeship levy) vai ser introduzido este ano para dar início ao objectivo do Governo de treinar mais de três milhões de pessoas antes das eleições de 2020.
"Em Abril deste ano vamos introduzir a cobrança pelas competências dos imigrantes a trabalhadores qualificados que não pertençam ao Espaço Económico Europeu. Se quiser recrutar um programador indiano no âmbito de um contrato de quatro anos, além dos encargos com o visto e com o teste para acesso ao mercado de trabalho [resident labour market test] vai haver uma taxa de mil libras por ano", afirmou.
No Reino Unido é preciso uma licença para empregar alguém que não pertença ao Espaço Económico Europeu nem à Suíça.

Bloco alinha na ideia de que é preciso alterar poderes na supervisão
19/09/2017 17:35

Benfica mais do que duplica lucros para recorde
19/09/2017 17:11

PCP defende que o importante é "controlo público" do sistema financeiro
19/09/2017 16:50

PS nega que Governo fique com intervenção no supervisor bancário
19/09/2017 16:31

Mega-fusão à vista nas telecomunicações dos EUA
19/09/2017 16:31

PSD não quer rupturas nem perturbações na supervisão bancária
19/09/2017 16:04

Franceses e mauricianos na corrida à compra do Almada Forum
19/09/2017 15:57

Trump admite "destruir totalmente a Coreia do Norte"
19/09/2017 15:40

Haitong: Compra da TVI será alvo de "constrangimentos regulatórios severos"
19/09/2017 15:30

Após máximos Wall Street continua em alta à espera de reunião da Fed
19/09/2017 14:34

Bicicletas partilhadas de Lisboa custam 25 euros por ano e já estão disponíveis
19/09/2017 13:45

Finanças: Eurostat deve "reconhecer carácter único" da recapitalização da Caixa
19/09/2017 13:38

Passos apoia nomeação do governador do BdP pelo Presidente da República
19/09/2017 13:27

Lojas da Toys'R'Us em Portugal não são afectadas pela insolvência
19/09/2017 13:23

Governo recebe 45 novos pedidos para construir centrais eólicas e solares
19/09/2017 13:13

Regulador da aviação monitoriza cancelamentos da Ryanair
19/09/2017 13:06

Desemprego registado aumenta ligeiramente em Agosto
19/09/2017 12:47

Euro em máximos de Janeiro de 2015 face ao franco suíço
19/09/2017 12:47

S&P tira BPI e Santander Totta de "lixo"
19/09/2017 12:47

Alojamento local já pesa 18,3% no turismo de Lisboa
19/09/2017 12:40

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco