Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

ÚLTIMAS NO NEGÓCIOS.PT

Londres admite impor imposto para trabalhadores qualificados de outros países europeus
11/01/2017 18:51

O Governo britânico está a considerar seriamente estabelecer um imposto no valor de mil libras (mais de 1.148 euros no câmbio actual) anualmente por cada trabalhador qualificado da União Europeia (UE) que seja recrutado por empresas britânicas após a saída do Reino Unido do bloco europeu, de acordo com o The Guardian, que cita o ministro da imigração.
O ministro do Interior, Robert Goodwill, disse aos seus pares que "um imposto sobre as qualificações dos imigrantes" pode ser introduzido para os migrantes da UE e seria "útil para os trabalhadores [britânicos] que sentem que são negligenciados" em favor dos migrantes.
O ministro com a pasta da Imigração disse também aos seus pares que o resultado do referendo (em que os partidários da saída do país do bloco europeu venceram) mostra que para os eleitores britânicos não foi feito o suficiente para assegurar que as "qualificações estão disponíveis para as nossas pessoas" e que as empresas têm confiado muito nos imigrantes.
O jornal inglês escreve ainda que o ministro com a pasta da Imigração deu a indicação que um regime para trabalhadores agrícolas pode ser introduzido após o Brexit. No âmbito deste regime, milhares de pessoas poderiam trabalhar no Reino Unido em funções que exigem poucas competências durante um período inferior a seis meses.
Goodwill adiantou também que um imposto sobre a aprendizagem (apprenticeship levy) vai ser introduzido este ano para dar início ao objectivo do Governo de treinar mais de três milhões de pessoas antes das eleições de 2020.
"Em Abril deste ano vamos introduzir a cobrança pelas competências dos imigrantes a trabalhadores qualificados que não pertençam ao Espaço Económico Europeu. Se quiser recrutar um programador indiano no âmbito de um contrato de quatro anos, além dos encargos com o visto e com o teste para acesso ao mercado de trabalho [resident labour market test] vai haver uma taxa de mil libras por ano", afirmou.
No Reino Unido é preciso uma licença para empregar alguém que não pertença ao Espaço Económico Europeu nem à Suíça.

BIS: Criptomoedas podem "rebentar" com a Internet
18/06/2018 00:40

Bruno de Carvalho assume que existem dívidas no Sporting "como em todas as entidades"
17/06/2018 22:46

Marques Mendes: Costa visita Angola em Julho
17/06/2018 21:15

Deputados do PSD querem que Centeno divulgue lista dos 70 balcões da CGD que vão fechar
17/06/2018 19:38

Irão ganha apoios para bloquear aumento de produção da OPEP
17/06/2018 18:05

Tiroteio em festival faz um morto e mais de 20 feridos nos EUA
17/06/2018 13:16

Preços dos imóveis em Lisboa afastam Vila Galé
17/06/2018 12:00

Altran quer contratar mais 100 engenheiros para Gaia
16/06/2018 12:22

DBRS avalia dívida da Região Autónoma da Madeira no segundo nível de "lixo"
15/06/2018 21:22

Nem a bruxaria valeu a Wall Street
15/06/2018 21:01

China retalia e impõe tarifas de 25% sobre 659 produtos americanos
15/06/2018 20:31

"Jogamos todos": o novo vídeo de apoio à Selecção Nacional
15/06/2018 17:53

Sondagem: Maioria esmagadora defende saída de Bruno de Carvalho do Sporting
15/06/2018 16:17

Onda da Nazaré "inunda" Nova Iorque
15/06/2018 15:39

Actividade económica e consumo privado crescem ao ritmo mais lento desde 2016
15/06/2018 14:04

Precariedade: seria preferível flexibilizar contratos permanentes, diz Bruxelas
15/06/2018 13:22

Governo quer baixar à especialidade sem votação proposta das Finanças Locais
15/06/2018 12:36

CMTV bate o seu próprio recorde absoluto de audiências
15/06/2018 12:11

Crescimento do turismo trava no arranque de 2018
15/06/2018 12:02

Bancos e financeiras emprestam 20 milhões por dia em 2018
15/06/2018 11:35

login

Pesquisa de títulos

Fale Connosco