Este website utiliza cookies para ter uma melhor experiência de navegação e utilização.
Ao navegar está a consentir a utilização dos cookies associados ao site.

COMENTÁRIOS BIG

Fecho Europa: Mercados invertem sentimento negativo

19-09-2017 - 17:18

Os principais índices europeus encerraram a sessão com ganhos ligeiros – DAX (+0,02%), CAC (+0,16%), IBEX (+0,39%) e FTSE 100 (+0,30%) – revertendo o sentimento negativo do arranque e num dia em que Donald Trump discursou nas Nações Unidas, tomando um tom ameaçador relativamente à Coreia do Norte. O sector de telecomunicações (+1,54%) e energia (+0,52%) lideraram os ganhos, com o sector de telecomunicações (-0,53%) na esfera das perdas. A Deutsche Telekom avançou 3,12% após a imprensa internacional avançar que a Sprint e T-Mobile (onde a Deutsche detém uma posição de 64%) encontram-se em negociações activas relativamente a uma fusão. A Vivendi apreciou 1,32% após o regulador francês aprovar a oferta pela Havas e num dia em que foi alvo de um upgrade. A Hugo Boss desvalorizou 3,64% para EUR 71,44 pressionada por um downgrade para ‘underweight’ por uma casa de investimento internacional com o preço-alvo sendo definido nos EUR 58 por acção.

Ainda que em menor escala, o índice bolsista nacional continuou a ascensão iniciada ontem, beneficiando ainda do sentimento positivo resultante da notação investment grade atribuída pela Standard & Poor’s à República Portuguesa. Nesta toada altista, o PSI 20 (+0,37%) chegou inclusivamente a aproximar-se do nível psicológico dos 5.300 pontos. O Millennium BCP (+2,52%) e a Sonae SGPS (+ 1,60%) registaram duas das principais valorizações do dia, favorecidos pela sua exposição à economia portuguesa, que atravessa claramente um bom momentum. A Altri (+1,80%) figurou no segundo lugar do pódio de subidas. Em terreno negativo, destacam-se a Pharol (-1,47%), a EDP (-0,64%) – que não escapou às perdas, apesar da China Three Gorges ter revelado interesse num potencial aumento da sua posição no capital da empresa – e a Corticeira Amorim (-0,52%). A yield da dívida soberana a 10 anos caiu 0,7 pontos base para os 2,384%.

Research BiG

Receba as nossas publicações por e-mail, no momento do seu lançamento. Subscreva aqui.

Abertura Europa: PSI-20 prolonga outperformance face aos congéneres
19-09-2017 - 09:00

Fecho Europa: dia positivo nas bolsas europeias marcado pelo upgrade da S&P a Portugal
18-09-2017 - 18:10

login

Fale Connosco